Header Ads

Pós-jogo: Alavés 0x2 Real Sociedad: Defesa consistente foi essencial no teste de paciência em Mendizorroza

Sem o indiscutível Zurutuza, conseguimos manter o controle do meio-campo, graças a Illarra de interior. Ideia de Eusebio (Foto: EFE)

UFA! VENCEMOS!
Em um jogo extremamente modorrento, tivemos a paciência e consistência defensiva (quem diria) para rodar a bola e vencer o nosso rival Alavés, com gols de Oyarzabal aos 77 minutos e de Aritz aos 81. Finalmente colocamos fim a uma incômoda sequência de cinco jogos sem vitória, nos colocando provisoriamente na 7ª colocação.
De forma a simplesmente refutar boa parte do pré-jogo desse blog, Eusebio decidiu contar com Artiz no time titular, deixando Navas no banco, e, com Zubeldia titular, preferiu deslocar Illarra como interior esquerdo, função de Zurutuza, e manter o costumeiro 4-3-3 ao invés de um 4-2-3-1 mais previsível.
Mas Eusebio, no fim das contas, mandou bem em cada escolha. Aritz acabou fazendo um gol e, junto com o resto do sistema defensivo, não foi vazado. Mas o elogio vai além do resultado, principalmente em relação a segunda escolha. Illarramendi posicionado mais à frente permitiu um controle de bola e domínio do setor que nenhum outro jogador poderia oferecer na ausência de Zurutuza (o que aconteceu com Pardo, meu Deus?).
Odriozola e Rodrigues formam, talvez, a dupla de laterais mais promissores da Europa. O garoto Álvaro, natural de San Sebastián está em um momento de graça após convocação a Fúria e excelente atuação em sua estreia contra a Albânia. Já o franco-português Kevin Rodrigues despontou quase junto ao companheiro basco, mas vem tendo mais espaço nesta temporada, e tem conseguido cada vez mais se entrosar com as tramas ofensivas do time, não sendo um destaque negativo pior que o resto do setor nos últimos jogos (alguns deles inclusive com De la Bella jogando em seu lugar, vale ressaltar). Hoje mais uma vez foram muito úteis para dar amplitude ao time e desestabilizar um tanto do time bem postado do Alavés de Gianni di Biasi.
Demorou, mas quando Odriozola conseguiu achar Oyarzabal, que venceu Fernando Pacheco com um chute colocado da entrada da área, o segundo veio logo em seguida, na finalização de Aritz afortunadamente desviada no pé do defensor adversário e encobrindo o portero da casa. Dois rompantes de um jogo que teve o mesmo tom: posse de bola nossa, com números finais de 70%, de acordo com o Soccerway. Uma vitória de um time que reveza, teima, sofre, mas não renuncia ao seu estilo, é sempre bom lembrar.
FICHA TÉCNICA:
Deportivo Alavés: 4-1-4-1: Pacheco; Alexis, Ely, Maripán e Duarte; Torres (Bojan, min.81); Ibai (Vigaray, min.64), Manu (cap), Medrán (Katai, min.64) e Pedraza; Munir.
Real Sociedad: 4-3-3: Rulli; Odriozola, Aritz, Llorente e Rodrigues; Zubeldia, Prieto (cap) e Illarra; Oyarzabal (Canales, min.88), Juanmi (Januzaj, min.67) e Willian José
Gols: 0-1: Oyarzabal, min.77. 0-2: Aritz, min.81.
Árbitro: Alberola Rojas. Amarelos para Duarte (Alavés) e Llorente (Real Sociedad)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.