Header Ads

Pós-jogo: Vardar 0x6 Real Sociedad – Um show sob o comando de Willian José

Neste jogo, Willian José foi o primeiro jogador da história da Real Sociedad a marcar 3 ou mais gols em um confronto europeu. Apenas. Isso. (Foto: Robert Atanasovski / AFP)

Fomos para a Macedônia dar show!
Inegável que o Vardar é um time limitadíssimo, mas é preciso destacar os nossos méritos em ter feito uma exibição explendorosa. A índice final de posse de bola em 73% se completa com incríveis TRINTA CHUTES ao gol, com um domínio absoluto do jogo. Rulli precisou aparecer apenas uma vez para valer, garantindo sua meta inatingível e assistindo de gala uma grande atuação tática do time.
Gorosabel e De la Bella, os dois laterais titulares do confronto, se sentiram à vontade para darem amplitude ofensiva dos dois lados, onde se destacou Oyarzabal flutuando entre as linhas frágeis e sobrecarrecadas da defesa rival, preocupada com o perigo duplo pelos lados. Durante o tempo que esteve em campo, Oyarzabal, que fez o primeiro gol aos 12 minutos finalizando livre no segundo pau após cobrança de escanteio que teve resvalada de Xabi Prieto, poderia facilmente ser considerado o melhor em campo, não fosse um certo Willian José.
O atacante brasileiro penou para vencer o goleiro Gachevski, mas aos 34 minutos, quando fez o primeiro gol, não parou mais. Teve tempo ainda de fazer seu segundo, aos 42, e após o intervalo, dois gols no intervalo entre o minuto 55 e o 59. Só parou, literalmente, quando Eusebio optou pela sua saída, entrando Jon Bautista no lugar. O brasileiro, que não tinha nenhum gol no torneio, agora já é um dos artilheiros, com quatro gols.
Nessa altura Oyarzabal já havia saído, aos 57 minutos, para a entrada do um pouco menos tímido Januzaj. Aos 64 saiu para mim o terceiro destaque do time: o imenso Illarramendi, jogando como nunca na função de interior esquerdo, suplementando o lesionado Zurutuza. Méritos para Zubeldia em mostrar ser uma confiável opção na posição do pivot.
O ritmo acabou caindo inevitavelmente, mas a atuação não perdeu em nenhum momento o interesse em mostrar algo a mais, em dar espetáculo. Elogiar Xabi Prieto é chover no molhado, então vale mais a pena destacar um ótimo Canales pela ponta direita, dando um grande dinamismo no último terço do campo. Carlos Vela, que não saiu do banco, parece que irá mesmo perder espaço nesses últimos meses no clube antes de embarcar para Los Angeles.
Ainda houve tempo para um último gol, do merecedor De la Bella, para coroar uma atuação histórica e que nos coloca decididamente na rota da classificação no Grupo L da Europa League.
FICHA TÉCNICA:
FK Vardar: (4-2-3-1) Gachevski; Hambartsumyan, Grncarov (cap), Novac e Glisic (Demiri, min.72); Gligorov, Nikolov (Blazevski, min.46); Juan Felipe, Jigauri e Barseghyan; Ytalo (Markovic, min.64).
Real Sociedad: (4-3-3) Rulli; Gorosabel, Aritz, Llorente e De la Bella; Zubeldia, Illarra (R. Pardo, min.64) e Prieto (cap); Canales, Oyarzabal (Januzaj, min.57) e Willian José (Bautista, min.60).
Gols: 0-1: Oyarzabal. 0-2: Willian José, min.34. Willian José, min.42. 0-4: Willian José, min.55. 0-5: Willian José, min.59. 0-6: De la Bella, min.90.
Árbitro: Aghayev (Azerbaijão). Único amarelo para Hambartsumyan, do Vardar

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.