Header Ads

Uma noite para não se esquecer: Finalmente alívio

As coisas estão melhorando agora. O sufocante gol da vitória do Guarani na última rodada ainda fica na cabeça, já que se não fosse aquele gol, o Galo poderia já estar livre hoje do rebaixamento. A vitória de ontem (14) praticamente salva o CRB na Série B. Cinco pontos de diferença do 17º, que ainda enfrentará o 16º fora de casa. Apenas um empate já serve. Mas caso a Luverdense ganhe, não fica tão preocupante a situação em caso de duas derrotas do CRB. Já que o Guarani enfrentaria o Internacional fora de casa na última rodada. Mas é melhor se garantir logo de uma vez já no próximo sábado contra o Paraná.

O jogo

Com tudo e contra todos. Um início forte, voraz e que impediu minuto a minuto um progresso do Goiás. As chances foram diminuindo, e o Galo foi crescendo em campo. Mesmo com o número inferior na posse de bola, era notório que Ratinho pela direita seria a válvula de escape e que poderia fazer ao menos uma jogada perigosa no primeiro tempo.
A sufocante situação na tabela fazia com que o CRB crescesse no jogo por motivos bem óbvios. E foi justamente por Ratinho que o Galo conseguiu abrir o placar.
O lateral que hoje estava novamente atuando no meio-campo recebeu na direita em velocidade, levou ao fundo e fez um belo cruzamento. Zé Carlos se antecipou entre dois zagueiros e chegou na bola através de um peixinho, dividindo com o goleiro visitante e empurrando a bola para o barbante, abrindo o placar aos 29'. CRB 1 a 0 Goiás.
Foto: Aílton Cruz

Mas parecia que a vantagem de um único gol não estava pouco nem para os jogadores e muito menos para os torcedores. Os dois gols anulados anteriormente de Zé Carlos pareciam aumentar cada vez mais a sede dos jogadores. E aos 48', já no final do primeiro tempo, Diego cobra falta com perfeição, Adalberto surge como um raio e cabeceia forte, no canto de Marcelo Rangel, para ampliar o placar para 2 a 0 e encerrar o primeiro tempo.
Na segunda etapa as equipes começaram a ter posturas diferentes. O Goiás queria diminuir a vantagem para buscar o empate, enquanto o Galo só esperava na defesa para abrir um contra-ataque.
A primeira alteração do CRB foi a entrada de Neto Baiano e saída de Zé Carlos. Logo em seu primeiro lance, acreditou em si mesmo e quase conseguiu roubar a bola do goleiro do Goiás, dividiu a jogada e acabou ganhando, mas não como queria.
Tony começava a ter mais importância do que no primeiro tempo, fazendo jogadas excepcionais, entre filas no time adversário e até chapéu no marcador.
Chico e Rodrigo Souza foram substituídos, dando lugar a Erick Salles e Jorginho. O atacante (Erick Salles) teve suas oportunidades, em duas vezes recebeu a bola na esquerda e puxou para o meio para tentar a finalização, mas tem tanto perigo.
As tentativas do Goiás tiveram efeito aos 40', quando Nathan fez cruzamento, Edson Kölln afastou mal e Júnior Viçosa cabeceou, para diminuir o placar para a equipe visitante. CRB 2 a 1 Goiás.
Ainda houveram outras tentativas do Goiás para empatar a partida. Árbitro deu seis minutos adicionais na segunda etapa, mas a equipe do cerrado não conseguiu empatar a partida.
Fim de jogo. CRB 2 a 1 Goiás.

Próximo jogo

O Galo já volta a jogar no sábado. Mas em Maceió, diante de seu torcedor novamente. O jogo será contra o Paraná, equipe que luta pelo acesso às 16h30 no Estádio Rei Pelé. Houve uma preocupação com os cartões amarelos, mas nenhum dos cinco jogadores do Galo que receberam o cartão ficarão de fora da próxima partida.

Ficha técnica

CRB: Edson Kolln, Marcos Martins, Flávio Boaventura, Adalberto e Diego; Rodrigo Souza (Jorginho) e Yuri; Edson Ratinho, Chico (Erick Salles) e Tony; Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Mazola Júnior.
Goiás: Marcelo Rangel, Bambu, Fábio Sanches, Matheus Ferraz e Carlinhos; Péricles (Saavedra), Elyeser e Léo Sena; Carlos Eduardo (Michael), Júnior Viçosa e Aylon (Nathan). Técnico: Hélio dos Anjos.
Público pagante: 8.413
Público total: 10.361
Renda: R$ 79.474,00

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.