Header Ads

E se fosse você?

Antes de ler esse texto, antes de fazer qualquer juízo de valor, antes de você sequer pensar em xingar o Scarpa por mais um lançamento errado, lembre-se de uma coisa: esses jogadores que, hoje, representam o Fluminense, são o melhor que temos. Tirante o atacante Henrique Dourado e o zagueiro Henrique, os outros 8 jogadores de linha do flu, que foram titulares durante a maior parte da temporada, estão na faixa etária de 20 anos.

A você torcedor tricolor, você mesmo que reclama, xinga, critica, faz de tudo menos apoiar o time, proponho uma reflexão: como você reagiria, como você se portaria na situação na qual todos os jogadores do clube se expuseram durante todo o ano?

Imagine você, torcedor tricolor, indo trabalhar todos os dias da semana e, como se não houvesse pressão suficiente por conta de seu chefe e, por vezes, até de seus próprios companheiros, não só uma, nem duas, mas uma multidão de pessoas o execrassem diariamente, seja via internet seja lá, bem do seu lado, gritando no seu ouvido a cada erro, a cada deslize, a cada escolha equivocada. Bem, amigos, lhes apresento o ano de 2017 do Fluminense.

Um ano em que mais se xingou do que se apoiou ou de qualquer outra coisa e para completar, quis o destino que o jogo que decretou o título de campeão e coroou o ano excepcional do Corinthians fosse logo contra nós.

Sim, nada está tão ruim que não possa piorar, não bastasse toda a agonia que eu, você, eles e todas as milhares de pessoas, que escolheram o Fluminense Football Club como primeiro amor, sofremos durante o ano, ainda nos submetemos a sentir tal futilidade como vergonha? Vergonha de que? De estar na 14ª posição em um campeonato concorridíssimo? De ter um técnico que já foi campeão de tudo? De contar com jogadores que ainda estão em desenvolvimento não só em suas carreiras, mas em suas vidas? Da diretoria? Torcedor, digo-lhe: antes de mais nada, sinta vergonha de si mesmo. Sim! Você que apontou o dedo, que sabe mais que todo mundo, que diz que deveria ser assim e não assado, que passou o ano inteiro reclamando do Gustavo Scarpa ou da defesa, que desligou a televisão antes mesmo que o jogo acabasse, que torceu contra e pior, que vibrou com a vitória após tudo isso.

A realidade atual é triste, estamos caminhando para mais um fim de ano repleto de tensão. A angústia parece interminável, mas saiba, ela também está chegando ao fim. As últimas três rodadas revelarão o futuro que nos aguarda, os jogos contra Ponte Preta, Sport e Atlético-GO são extremos confrontos diretos na disputa para se afastar do Z-4.

Agora reimagine esse contexto de pressão sobre as cabeças de jovens de 20 e poucos anos. Imaginou? Realmente é justo você cobrar que estes jogadores segurem o resultado contra o campeão brasileiro? Ou talvez contra o campeão da Copa do Brasil? Ou contra nosso maior rival que gastou milhões em contratações? É muito fácil falar e apontar os erros do sofá de casa, difícil é estar lá, correndo, chutando, levando porrada dos adversários e da própria torcida. Isso tudo sem contar com os salários atrasados, daí eu pergunto: e se fosse você?

ST
Mero torcedor

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.