Header Ads

O fim de um tabu

(Foto: Paulo Novais/LUSA)
Na tarde desta segunda-feira (26), a Seleção Portuguesa fez seu segundo amistoso do ano, na preparação para a Copa do Mundo da Rússia. Desta vez, os gajos tiveram pela frente a Seleção Holandesa, que não conseguiu se classificar para o mundial. O confronto levava consigo um tabu de 26 anos sem vitória dos holandeses sobre os portugueses, a última havia ocorrido nas eliminatórias da Euro, em outubro de 1991.

Do onze que enfrentou o Egito, Fernando Santos optou por repetir apenas Cristiano Ronaldo e Rolando no time titular desta segunda-feira. 

Visando quebrar o tabu, a Holanda pressionou desde o ínicio e com apenas 11’ conseguiu chegar ao objetivo, quando Van Dijk achou Van de Beek dentro da área e o meia tentou o chute, mas a tentativa acabou servindo um passe para Depay, que chutou cruzado de primeira e fez 1x0 para a Laranja Mecânica. Depois disso o jogo esfriou e só começou a esquentar novamente com uma suspeita de pênalti. Aos 30’ Quaresma acionou Cristiano Ronaldo e ele tentou o chute, entretanto acabou sendo atrapalhado por Ake e caiu na área, o atacante reclamou muito, porém nada foi marcado. No minuto seguinte, De Ligt recebeu a bola nas costas de Mário Rui e chutou com força para a área, Babel subiu e cabeceou para o fundo da rede de Anthony Lopes.

A Seleção Portuguesa não conseguia reagir. Os holandeses, por sua vez, continuavam pressionando em busca do gol e quase conseguiram aos 42’, quando Babel achou Vilhena na esquerda e ele cruzou para Depay cabecear, o atacante subiu mais alto que Rolando e Mario Rui, mas Anthony Lopes estava atento e fez grande defesa. Quatro minutos depois, Depay cobrou falta, De Ligt desviou e Van Dijk acertou um chutaço no quanto esquerdo do goleiro, era o terceiro gol holandês.

No segundo tempo, Fernando Santos resolveu promover três mudanças no time, buscando a reação. André Gomes, Adrien Silva e Rolando deram lugar a André Silva, Gonçalo Guedes e Luis Neto. As substituições pareceram surtir efeito e logo aos 2’ Portugal, finalmente, fez Cillessen trabalhar. Quaresma cobrou falta e Cristiano cabeceou no canto direito do goleiro, que acabou fazendo a defesa. O árbitro acabou assinalando impedimento e anulando o lance. Dois minutos depois, Quaresma chutou da entrada da área, obrigando Cillessen a fazer boa defesa.
(Foto: Paulo Novais/LUSA)

Com 16’, João Cancelo levou o segundo cartão amarelo após pisar em Vilhena e foi expulso. Deixando Portugal com um a menos e três gols atrás no placar. Apesar de estar em vantagem númerica, a Seleção Holandesa recuou e foram os gajos que foram para cima. Aos 28’, Mário Rui soltou um chutaço em direção ao gol e Cillessen espalmou, tirando o perigo. Quinze minutos depois, João Moutinho cobrou falta e Gonçalo desviou para o gol, mas o goleiro holandês caiu no canto e defendeu. Logo depois, Gelson cruzou para André Silva, que chegou chutando e viu Van de Beek salvar em cima da linha.

Com a derrota confirmada, Fernando Santos pôde perceber o quanto a fragilidade da zaga portuguesa e a falta de criatividade do meio poderão influenciar em seus jogos. Ainda não se sabe quem serão os zagueiros principais de Fernando, visto que o técnico tem feito vários testes, mas é perceptível que a zaga sente falta de Pepe (cortado por lesão) e que os outros zagueiros estão lutando pela segunda vaga, como Bruno Alves (titular na Copa de 2014 com Pepe) ou José Fonte (titular na Euro). A não utilização de Bernardo Silva acabou fazendo com que a equipe perdesse nessa criação, um meio campo sem alguém tão agudo, acabou fazendo Quaresma e Cristiano jogarem muito isolados durante todo o primeiro tempo.

O estreante Mario Rui teve um atuação para se esquecer e pode acabar sofrendo o corte na próxima convocação. O lateral-esquerdo não se saiu bem defensivamente e acabou vendo a equipe tomar dois gols que começaram pelo seu lado.

Próximo jogo: O próximo amistoso marcado da Seleção Portuguesa deve ocorrer no dia 28 de maio, contra a Tunísia, com os convocados para a Copa da Rússia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.