Header Ads

Um verdadeiro passeio espanhol

Jogadores comemoram um dos 6 gols anotados na partida
Duas das seleções colocadas por muitos como favoritas a conquista da Copa do Mundo em 2018 se enfrentaram na tarde desta terça feira (27/03). Com uma Argentina bastante desfalcada e uma Espanha com poucas modificações em relação ao último jogo contra Alemanha, o que vimos no estádio Wanda Metropolitano foi um verdadeiro passeio.

Em processo de construção de um time, Sampaoli não teve Messi, Dí Maria e Aguero aptos para o jogo e além disso, fez alguns testes em algumas posições com jogadores com pouca experiência da seleção. Por outro lado, Lopetegui já tem um esquema tático e forma de jogar muito bem definida, e  espelhado ao time que entrou em campo contra Alemanha na última sexta, o comendante promoveu as entradas de Diego Costa e Asensio entre os titulares nas vagas de Rodrigo e David Silva respectivamente. 

O JOGO

A Espanha dominou a partida do primeiro ao último minuto. Com toque de bola incisivo e envolvente, marcou seu primeiro gol com Diego Costa, que mostrando a raça de sempre, precisou dividir com goleiro após boa jogada de Asensio. Aos 26 numa jogada toda madrilenha, Asensio encontrou Isco que sem dificuldades, só empurrou para as redes.

Ainda no primeiro tempo, a Argentina chegou diminuir o placar com Otamendi de cabeça, mas o tento dos hermanos não chegou nem perto de esboçar alguma reação.

Na segunda etapa a Fúria fez jus ao apelido e passou feito um rolo compressor pelo adversário. Aos 6 minutos, Aspas recebeu de Iniesta, driblou o goleiro e encontrou Isco mais uma vez sozinho para fazer o terceiro. Três minutos depois, foi a vez de Thiago receber assistência de Aspas e anotar o quarto.

Aos 28, Aspas recebeu um belíssimo lançamento de De Gea, ficou cara a cara com goleiro e tocou com muita categoria para fazer o quinto. E na jogada seguinte após a saída de bola argentina, o time espanhol recuperou a bola e Isco recebeu novamente de Aspas, anotou um hat-trick e sacramentou a goleada, 6-1.

Isco além de ovacionado pela torcida, ganhou uma bela
homenagem do capitão Sério Ramos 

FORÇA ESPANHOLA

A seleção de Lopetegui definitivamente foi a que mais demonstrou força nessa última parada de "datas Fifa" antes da Copa. Embora o embate contra Alemanha tenha terminado 1-1 e a goleada ter sido sobre uma Argentina sem seus principais jogadores de ataque, o que se observa do time espanhol diz respeito ao padrão tático, estilo de jogo e qualidade dos seus jogadores em todos setores do campo.

Num primeiro momento, há predominância pelo jogo com posse de bola, usando e abusando de meias não tão rápidos, mas muito criativos como Isco, David Silva e Iniesta, abrindo assim, Alba e Carvajal para apoiarem com mais intensidade. Mas as opções podem variar com Lucas Vázquez e Asensio dando mais mobilidade.

A solidez defensiva com entrosamento de anos entre Pique e Sérgio Ramos pode fazer muita diferença, ainda mais quando se tem na meta um dos melhores - se não o melhor - goleiro do mundo, De Gea. E não nos esqueçamos da dupla Diego Costa e Aspas, que podem dar características diferentes ao comando de ataque dependendo do adversário.

Uma Espanha que após o vexame no Brasil há 4 anos parecia entrar num processo longo de reformulação, se encontrou muito rapidamente, mudando muito pouco seu elenco. Sem duvida, a Fúria mostrou ao mundo que chega forte e chega para brigar pelo título na Rússia, apostando demais na coletividade e num estilo de jogo que vence e encanta.

Pedro Ramos  |  @PeeRamos_






Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.