Header Ads

A cara do Pedro


Nada como um jogo após o outro. Depois de uma boa atuação contra o atual campeão brasileiro no final de semana passado, o Fluminense entrou em campo contra o atual campeão da Copa do Brasil. Havia um certo receio entre os torcedores se o Tricolor entraria naquela maré de "jogar como nunca e perder como sempre". O jogo se desenhou para isso, mas graças a entrega da equipe, conseguimos sair com a vitória.


Os primeiros quinze minutos não mostraram muita coisa. Até a expulsão justa do Gilberto, que deu uma voadora na cabeça de Sassá, o jogo estava bem parelho e sem chances para nenhuma equipe. Após o cartão vermelho, esperava-se que o Cruzeiro se lançasse mais ao ataque aproveitando a superioridade numérica. O que se viu na prática, no entanto, foi uma Raposa tímida que não soube explorar a lateral-direita que passou a ser ocupada pelo Renato Chaves.

Veio o segundo tempo e Mano Menezes decidiu abrir o time. Tirou Lucas Silva (volante) e colocou David (atacante). Não deu nem tempo de ver se a substituição surtiria efeito pois com três minutos Ayrton Lucas sofreu uma falta no bico da área. A bola foi cruzada, Gum desviou e Pedro, com a cara, mandou para as redes.

A torcida compareceu em pequeno número. Espero que contra o São Paulo mais gente vá.
Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

A partir daí, o jogo continuou a cara do Pedro. Não muito bonito, mas que dá para agradar às mais desesperadas. No caso, a grande desesperada era a nossa torcida e o grande totó que virou o jogo a partir daí, com inúmeros bicudos para todos os lados, foi o suficiente para satisfazer os 10 mil que foram ao estádio.

Ainda sofremos bastante com bolas na trave, defesas milagrosas e cortes em cima da linha. O Cruzeiro resolveu ir com tudo nos últimos minutos. Abel fez as escolhas certas nas alterações apesar de Pablo Dyego ter entrado muito mal no jogo. Douglas e o estreante Luan Peres fizeram o que se esperava deles.

Gum estaria voltando à boa forma?
Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Destaques positivos para Júlio César, Gum e Pedro. O resto do time batalhou muito e tenho certeza que Abel saberá usar essa superação para o resto do campeonato que está por vir. Afinal de contas, se conseguimos ganhar de um dos melhores times do campeonato, com um a menos praticamente o jogo todo, quem pode nos parar?

Não acredito que seja, por exemplo, o São Paulo. Nosso próximo adversário empatou com o Ceará por 0 a 0 e vem de uma eliminação em casa para o Atlético Paranaense, pela Copa do Brasil. Teremos uma semana para recuperarmos a energia.

Será que engataremos duas vitórias seguidas? Espero que sim.

Saudações Tricolores

Matheus Garzon

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.