Header Ads

Bom começo para o Flamengo

A Copa do Brasil parece que vai ser a mais cobiçada entre os clubes visto a alta premiação ao campeão! Serão R$ 50 milhões para quem levantar o caneco, podendo chegar até R$ 61,9 milhões, caso o vencedor seja uma das equipes brasileiras que estejam jogando a Libertadores e entrará na disputa nacional apenas nas oitavas de final. Caso o troféu fique com um clube que tenha disputado o torneio desde a primeira fase, o prêmio acumulado pode chegar a R$ 67,3 milhões. Somente nas duas partidas finais serão pagos R$ 20 milhões para o perdedor e R$ 50 milhões para o campeão. E hoje começou a Copa do Brasil para o Flamengo, já nas oitavas, e o time rubro-negro tratou de começar bem! A vitória por 1 a 0 em cima da Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, deixou o Mais Querido numa boa posição para o jogo de volta semana que vem no Maracanã. Lembrando que não temos mais o gol qualificado para o desempate.


(Foto: Staff Images / Flamengo)
Flamengo foi a jogo com o time quase completo - apenas com as ausências de Juan que foi poupado e de Diego lesionado - e começou a imprimir seu jogo muito tranquilamente, trocando muitos passes e com muita calma. O gol parecia questão de tempo, sairia naturalmente. Antes dos 10 minutos Léo Duarte testou pra dentro da rede alvinegra mas o árbitro marcou bem uma falta do zagueiro do Flamengo ao subir. A partir daí o jogo ficou mais equilibrado com a Ponte entrando no jogo. O problema do Flamengo no primeiro tempo foi insistir em jogar majoritariamente pelo lado esquerdo. O time não pode ser um samba de uma nota só e optar por jogar mais com Geuvânio, que foi menos acionado, poderia dificultar a marcação da Ponte. Outra observação importante é que Éverton Ribeiro, que jogou bem no final de semana, teve um pouco de dificuldade de entrar na partida, foi meio discreto e não conseguia participar da transição do meio pro ataque.

E o time rubro-negro quis jogar e quis ganhar. Teve um primeiro tempo melhor que a Ponte Preta mas pecava na movimentação. Quando a teve, saiu o gol de Henrique Dourado. Ceifada. Flamengo 1 a 0. O amigo que vos escreve está ficando muito satisfeito em não ter que relatar mais a insistência do Flamengo em alçar 350 bolas na área por jogo para o Dourado acertar uma cabeçada na trave. Há um bom tempo essa vinha sendo a tônica do time rubro-negro e que já foi relatada aqui na Coluna do Mais Querido diversas vezes. Bons passes estão sendo trocados, a movimentação está melhorando e o gol de hoje foi bem parecido com o segundo de Vinicius Jr contra o Ceará no fim de semana. Ótimas triangulações pelo lado direito - olha aí como fez efeito parar de insistir no lado esquerdo - que resultaram num gol.

Com as mudanças na etapa complementar, a Ponte veio pra cima e o Flamengo, acomodado com a posse de bola, chamou a Macaca pro jogo que quase marcou após mole de Léo Duarte. Foi uma falha do jovem zagueiro rubro-negro? Foi. Mas quando você se propõe sair com a bola em vez do chutão, acaba por correr riscos e essa foi a melhor chance da Ponte no jogo inteiro. São Diego Alves salvou o Flamengo. Já pro Mais Querido, a única chance de gol no segundo tempo foi com Vinícius Jr que desperdiçou após boa enfiada de bola do lateral Renê.


(Foto: Staff Images / Flamengo)

Tivemos 
um bom jogo, uma boa e importante vitória mas que deixa algumas questões. Não passamos sufoco, porém, perdemos boas chances de matar o confronto e ir pro segundo jogo com mais tranquilidade. Única chance real da Ponte foi originada num erro bizarro da nossa zaga. De resto, não fizeram mais nada.

Vinicius Jr. está amadurecendo e começando a jogar que nem profissional. Se ele foi destaque na base, começa a aganhar seu espaço de titular no time principal e está se mostrando muito a vontade, pegando uma boa sequência. Vale também ressaltar que Jean Lucas entrou jogando o fino da bola. O jovem meio campo teve excelente início de ano no Carioca, mostrando personalidade e hoje entrou para garantir os bons passes, controle e posse de bola no meio. Tem que dar mais chances pro moleque, Barbieri!

Outro que, na opinião do amigo aqui, deveria ganhar mais tempo de jogo é o Marlos. Quando o atacante colombiano entra, entra pouco e é mal aproveitado. Marlos já mostrou que tem qualidade e que pode contribuir muito positivamente para o time. Ontem Diego ficou fora por causa de uma lesão no joelho, Éverton Ribeiro foi deslocado do lado do campo para o lugar do 10 - e que não rendeu o que rende jogando pelo lado direito - e o técnico rubro-negro insiste em jogar com Geuvânio na direita. Por que não dar uma chance pro Marlos já que Geuvânio mais uma vez nada produziu e participou pouco efetivamente?

Dourado é incansável. Se ele peca um pouco pela técnica, não tem bola perdida para o Ceifador! Quando o time precisou de alguém para cobrir espaços na recomposição, lá estava Henrique Dourado correndo que nem um maluco do ataque para a defesa. E o seu gol é o clássico. Ele não perde, é finalizador. Renê não tá comprometendo ultimamente e até ele fez uma boa partida, marcou bem como sempre e parece que está aprendendo a compensar as deficiências ofensivas, visto o grande passe em profundidade para Vinicius Jr. que saiu na cara do gol mas acabou desperdiçando.

Enfim, Flamengo chega ao quarto jogo sem levar gol. E isso é digno de se falar aqui. Claro que o time não vinha rendendo o esperado, empatando jogos que poderia ter vencido e tendo atuações muito a baixo da expectativa. Mas pensando friamente, o time vem evoluindo, criando forma e até fazendo jogadas trabalhadas que não fazia antes. A vitória sobre a Ponte Preta, fora de casa, foi mais um ponto positivo e o Mais Querido tem tudo pra crescer ainda mais. Domingo o Flamengo recebe o Internacional no Maracanã, às 16h, partida válida pelo Campeonato Brasileiro que o Flamengo é o primeiro colocado e busca mais uma vitória para manter a liderança isolada.

No mais, saudações rubro-negras!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.