Header Ads

Mais que um vexame

No último sábado(5) diante de sua torcida, o Goiás perdeu novamente para seu rival Vila Nova e se encontra no cenário em que nem o mais pessimista dos esmeraldinos cravava após a final do Goianão, zona de rebaixamento com apenas um ponto e vendo o Vila ser líder com 100% de aproveitamento. Um time apático, sem padrão tático, sem saída de bola, com uma defesa perdida durante toda a partida e um ataque que nem sequer incomodou os vilanovenses... vexame seria caso o Goiás tivesse apenas sofrido uma derrota dentro de campo, já que supera seu rival em todas as estatísticas relacionadas ao clássico mas o que aconteceu no Serra Dourada foi muito mais que um vexame.

Humilhados: Goiás agora está a mais de um ano sem vencer o rival
(foto:globoesporte.com)

Vamos começar falando na derrota técnica que sofremos ontem. O Vila durante todos os 90 minutos impôs muito bem o seu futebol contra o time esmeraldino, explorando o nosso maior defeito: uma defesa desorganizada e a péssima saída de bola. Sendo assim, os atacantes velozes do adversário apertavam nossos zagueiros e volantes, o que dificultava e muito o Goiás ao criar uma jogada. A bola mal chegava em Tiago Luís ou em algum dos atacantes, a superioridade logo fez a diferença e o Vila abria o placar com 9 minutos. Conseguimos empatar com um pouco de sorte mas em geral e principalmente no segundo tempo o Goiás não viu a cor da bola.

Baile tático: Goiás não viu a cor da bola durante toda a partida
(foto: Diário de Goiás).
Nossa defesa é sem dúvida nenhuma o setor mais critico em todo o time. Apenas um gol nos impede de sermos o time mais vazado da Série B e em todos os jogos podemos perceber uma, duas ou até três falhas que acabam resultando em gols adversários. Até mesmo Marcelo Rangel que antes era incontestável no gol, hoje já virou alvo da torcida por suas falhas bizarras contra Avaí na Copa do Brasil, e no primeiro gol do Vila neste clássico. Se torna um desafio quase impossível(já que não contamos com Fábio Sanches) armar uma defesa sólida com o elenco atual.

Até mesmo Marcelo Rangel devido suas recorrentes falhas está sendo
cobrado pela torcida esmeraldina.
(foto: Goiás Meu Unico Time)


Já foi comentado nas colunas deste site que nosso elenco hoje em dia é ridiculamente fraco, e sem nenhuma força para estabelecer uma campanha sólida na Série B. E é ainda mais difícil que o time tenha um desempenho que renda frutos se o treinador piora a situação nas alterações. Hélio(que no momento que escrevo esse texto já se encontra demitido) matou o time colocando Pedro Bambu, ESTE QUE NÃO TEM CAPACIDADE NENHUMA DE SER JOGADOR NO GOIÁS, e de todos jogadores que vestiram nossa camisa, Bambu é o que menos agrega qualidade ao time e ontem não foi diferente. A falta de um segundo volante de qualidade, e de um centro avante já eram perceptíveis em outros jogos e contra o Vila ficou visível que nosso time é FRACO. Infelizmente não há outro termo para se nomear o Goiás atualmente.


Falta no Goiás apenas uma coisa, mas esta única coisa faz a total diferença: COMPETÊNCIA. Estamos cercados de uma diretoria amadora, de uma gestão fraquíssima que nos leva cada vez mais a um buraco que não parece ter fim. Um time que precisa de contratações pontuais e vê seu diretor de futebol de braços cruzados sem tomar nenhuma atitude esta fadado ao fracasso, gerando desânimo até mesmo nos mais fanáticos esmeraldinos e inclusive neste que aqui escreve. E o pior de tudo? Essa crise não tem data pra acabar.


QUE A DIRETORIA OMISSA TOME ATITUDES! QUEREMOS O "NOSSO" GOIÁS DE VOLTA!

Artur Pinheiro ll https://www.facebook.com/artur.pinheiro.92
Linha de Fundo ll @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.