Header Ads

Os últimos serão os primeiros


Fala nação azul, parece que o jogo virou não é mesmo? E por isso, começo nossa resenha com a seguinte frase: “ Os últimos serão os primeiros”. De pior da Libertadores, para um líder (nem que seja provisório), e melhor ataque na Copa libertadores.

Finalmente, estamos encontrando nosso caminho nessa competição tão difícil, e ao mesmo tempo tão maravilhosa. Esse Cruzeiro dos últimos jogos na Copa libertadores que vocês estão assistindo, é esse o Cruzeiro Cabuloso que conhecemos e queremos todos as partidas. Em dois confrontos a Raposa marcou onze gols.

Fotos: Vinnicius Silva / Cruzeiro

Uma defesa sólida, até porque agora temos Dedé que não perde uma, um meio de campo envolvente e um ataque massacrador. Uma equipe, que agora está se encontrando e devem estar se perguntando o motivo, eu posso explicar.

Mano Menezes, ultimamente tem apostado em um time mais ofensivo, o que apenas provou que a torcida estava certa em cobrar um time menos defensivo, enfim, ele finalmente ouviu e tirou Thiago Neves de falso 9, e colocou na posição que ele se sente confortável, tem entrado com Sassá, que inclusive, não tem jogado, tem humilhado. Até Lucas Silva, tem jogado bem, por um momento até penso que é o Lucas Silva de 2013/14. Egídio ou como eu prefiro falar Egideus, tem dado uns cruzamentos que se posso dizer, é para maior de 18, sendo que, no jogo de ontem, três passes e três gols.

Sobre o duelo de ontem, posso resumir a Raposa em três palavras: Focada, cirúrgica e impiedosa. O Maior de Minas, teve 100% de aproveitamento, só ontem, foram quatro finalizações e quatro gols, possuiu a sutileza e um homem como Sassá na área, sem dó e piedade para mandar a bola para o fundo das redes.


                                                                 Fotos: Vinnicius Silva / Cruzeiro


A goleada começou com Léo, isso mesmo, se o nosso zagueirão faz um gol, já sabemos que não estávamos vivendo em um dia normal, por isso a goleada, o segundo gol foi de Thiago Neves que mais uma vez fez nevar e o terceiro uma pintura de Sassá, todo os três primeiros gols com a assistência de Egideus. Para fechar a goleada, tinha que ser com classe, certo meus amigos? Por isso, foi um Sassarada, daquele jeito que gostamos. Da-lhe, Cruzeiro, vamos em busca da classificação.

Paula Fernandes/@Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.