Header Ads

Precisão contra os pressionados: Croácia nas oitavas

Pressionados, os sul-americanos tinham a obrigação de conquistar os três pontos por terem batido na trave na estreia e apenas empatado contra os Islandeses. Mas desta vez, contra a Croácia, teriam um jogo mais difícil. O ambiente croata era totalmente diferente, os europeus não enfrentavam uma enorme pressão, e o próprio treinador alertou que seria o jogo mais fácil do grupo, já que a obrigação de vitória era totalmente do adversário.
No considerado "clássico do grupo", os croatas acertaram quase que 50% das chances que tiveram para saírem do Nizhny Novgorod Stadium como líderes e classificados.

Escalações

🇦🇷 Caballero; Mercado, Otamendi, Tagliafico; Salvio, Pérez (Dybala), Mascherano, Acunã; Messi, Meza (Pavón); Agüero (Higuaín).
🇭🇷 Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida, Strinic; Brozovic, Rebic (Kramaric), Modric, Rakitic, Perisic (Kovacic); Mandzukic (Corluka).

Foto: Ivan Alvarado
🇦🇷0x3🇭🇷
53' Rebić ⚽️
80' Modrić ⚽️ (🎩 Brozović)
91' Rakitić ⚽️ (🎩 Kovačić)

É fato que a Croácia não obteve mais a posse de bola, mas mesmo assim conseguiu ser efetiva quando chegou ao gol. Enquanto a Argentina "perdia" tempo tocando a bola, executando 500 passes no jogo, os comandados por Luka Modrić apostavam mais no contra-ataque. Foram três contra-ataques perigosíssimos na partida.
Mesmo com um elenco recheado de craques no setor ofensivo, novamente os sul-americanos continuam sem mostrar absolutamente nada nesta copa. Desorganizados, gastam seu tempo tocando a bola, e o individualismo de seus atletas é inexistente.
De certo modo, a Croácia se torna totalmente o oposto. No meio-campo há jogadores de qualidade que estão se dando bem nesta copa, a exemplo de Modrić que já tem dois gols na competição.
A defesa ainda não tomou gol, e é de se parabenizar, já que Lovren era bastante criticado no Liverpool por não ser um zagueiro tão seguro. O camisa 6, junto ao seu companheiro de zaga que se chama nada mais, nada menos que "Vida", fazem uma boa copa. O goleiro Subasic também, bastante seguro, não foi tão exigido nos dois jogos.
Apontada como coadjuvante, os "Vatreni" afastam a cada jogo essa ideia de ser uma seleção de segundo ou terceiro escalão, que passa longe de ser favorita de algo. De certo modo, é de se entender, já que há uma instabilidade na defesa, mas corrigida com uma excelente aula de futebol coletivo e bem organizado taticamente. Defendendo, forma uma linha de cinco defensores atrás, quase impenetrável, e nem Messi conseguiu mostrar algo, perdeu bolas, errou passes, e no único chute que tentou, foi bloqueado. Definitivamente, a liderança do grupo já está quase garantida.
Na próxima partida, cabe aos croatas esperarem uma Islândia brigando por liderança, ou uma rodada tranquila, sem muitos sustos. Para ter essa rodada de paz total, é necessária uma vitória nigeriana amanhã, o que facilitaria para os líderes.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.