Header Ads

Fluminense perde a partida, seu atacante e a chance de se afastar da zona de rebaixamento

Após uma vitória convincente no último domingo, o Fluminense retornou aos gramados na noite deste sábado para enfrentar o Cruzeiro, uma equipe que não vivia um bom momento no campeonato brasileiro, mas que apresentava um alto nível de competitividade quando seus principais jogadores pisavam em campo.

Pelo lado do Fluminense, existia a expectativa de que o time mineiro fosse escalado com jogadores reservas devido ao jogo de volta das oitavas da Libertadores que será disputado no meio da semana que vem. Contudo, o técnico Mano Menezes fez apenas 4 mudanças em relação ao time considerado titular. Desde já o favoritismo da partida estava voltado para o time da casa.

Como esperado, o Cruzeiro começou tomando a iniciativa da partida, subindo a marcação e apertando a saída de bola do tricolor que estava sem espaços para trocar passes. Eis que em uma falta originada por uma bobeira do zagueiro Gum (mais uma), Raniel aproveitou o belo cruzamento de Arrascaeta e mandou para o fundo do gol, abrindo o placar aos 14 minutos de jogo.

Surpreendentemente, mesmo com o gol sofrido no início da partida, o time não se desestruturou e se ateve ao planejamento tático proposto pelo técnico Marcelo Oliveira, um estilo retraído e sem muita afobação nas transições ofensivas. E assim, aos poucos o Fluminense conseguia brechas para trabalhar as jogadas, principalmente usando a velocidade de seu lado esquerdo com Matheus Alessandro e Ayrton Lucas.

Estava claro por onde o Fluminense conseguiria suas melhores oportunidades para empatar, dito e feito. Aos 26 minutos, Ayrton Lucas, em mais um lampejo individual, enfilerou 3 defensores cruzeirenses e cruzou para o miolo da área buscando Pedro que foi interceptado por Henrique, volante do cruzeiro, que ao dar um carrinho jogou a bola contra o seu próprio gol.

A partir do empate, o tricolor carioca obteve mais espaços para criar as jogadas e dar mais perigo ao sistema defensivo do Cruzeiro. No entanto por mais que o Flu tivesse o controle da partida, não conseguia finalizar.

Nas circunstâncias da partida, o empate não era de todo mal, mas no fim do primeiro tempo, viu-se a nota mais triste da noite: a lesão do jovem atacante Pedro. Lesão essa que, no coração de qualquer torcedor do Fluminense dói mais do que uma goleada. A cena era comovente, o choro, desesperador.

Na volta para a segunda etapa, o atacante Kayke (ex-Flamengo e Santos) dava seus primeiros passos como jogador do Fluminense. Nada disso importava, mas sim o relato prévio da equipe médica do Fluminense a respeito da situação de Pedro. Torção no joelho direito. Tempo de recuperação: indeterminado.

Assim como na primeira contusão de Pedro em maio deste ano, a expectativa da torcida era que o time fosse de mal a pior e rendesse muito menos nos últimos 45 minutos do confronto. A atuação de Kayke foi apagada, mas o resto do time suportou bem a pressão imposta pelo time mandante na etapa final.

Com o peso de 6 rodadas sem vitórias no campeonato brasileiro, Mano Menezes promoveu a entrada de titulares que estavam no banco, dentre eles, o lateral Egídio que desequilibrou a partida para o lado
cruzeirense. 
    
A diferença entre Egídio e Michel Hermes (lateral reserva que começou a partida como titular) era nítida e foi suficiente para que o Fluminense tivesse muitas dificuldades para marcar o lado direito de
defesa.

Aos 28 minutos, em mais uma fumaça criada em cima de Gilberto, Egídio ergueu a bola na área e encontrou o Ayrton Lucas que, assim como fez Henrique na primeira etapa, empurrou a bola na direção de seu gol. 

Na tentativa de reempatar o jogo, Marcelo Oliveira fez duas novas mexidas que acabaram não surtindo o efeito esperado. O time estava sem fôlego.

Com a derrota, o Fluminense se mantém na 9ª colocação, podendo ser ultrapassado pelo América-MG em caso de vitória sobre o Flamengo amanhã. O próximo jogo do tricolor será no domingo que vem contra o São Paulo, atual líder do campeonato, às 16h no estádio Morumbi. Até lá, uma semana cheia para se recuperar física e psicologicamente.

Caio Ramos
ST

Retirada do site globoesporte.globo.com https://globoesporte.globo.com/futebol/times/fluminense/noticia/pedro-torce-o-joelho-direito-e-preocupa-o-fluminense.ghtml

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.