Header Ads

O que esperar quando voce está esperando

Desapontamento com o time têm sido comum entre os torcedores
Imagem: Print Sport-Tv2
Quando a temporada 2017/18 chegou ao fim, o torcedor do Manchester United não só viu seu time passar longe dos principais troféus que disputou, como engoliu seco a escolta ao rival local, Manchester City, no título da Premier League, ficando 19 pontos atrás e assistiu o rival histórico, Liverpool, jogar a final da Champions League contra o Real Madrid.

Entretanto, a desilusão com trabalho de José Mourinho não se dava apenas pelos maus resultados. O time acumulou péssimas partidas ao longo da temporada, se retrancando contra os grandes e tendo muitas dificuldades contra os pequenos, dentro e fora de casa.

E se a situação era considerada questionável antes, após um mercado fraco e o clima entre treinador, diretoria e algumas peças do elenco não parecer dos mais amigáveis, o que era apenas um questionamento virou preocupação.

Em três jogos de Premier League na atual temporada, o United somou uma vitória e duas derrotas, sendo uma delas, por 3-0 contra o Tottenham, dentro de Old Trafford. 

Embora seja só o início, com muitos jogadores ainda voltando das férias estendidas pós Copa, o time se mostra oscilante há mais de um ano, com praticamente o mesmo grupo. Posse de bola inútil, falta de criatividade na armação da jogadas e a apelação ao modo aleatório de jogo com Fellaini dentro da área, têm sido comuns no trabalho de Mourinho.

VILÃO OU VÍTIMA?

Hoje, o Manchester United é a equipe de futebol mais valiosa do mundo. Se expandirmos para o universo dos esportes em geral, é a segunda, atrás apenas do Dallas Cowboys, da NFL.   

Apesar de contratações milionárias nas últimas temporadas, como Lukaku, Pogba e Fred, o diretor de futebol, Ed Woodward deixou a desejar nessa janela e provocou não só insatisfação nos torcedores, mas no próprio José Mourinho, que enxerga algumas lacunas no elenco e cobrou a diretoria publicamente.

Treinador português sai de campo aplaudido pelos torcedores
Imagem: Twitter @CuriosidadesPL
De fato, o treinador português não goza do melhor elenco do mundo, principalmente nas posições mais defensivas. Mas independentemente disso, um time com Matic, Herrera, Pogba, Sanchez e Lukaku, não só poderia como deveria estar jogando mais.

As atuações da última temporada beiraram o patético em muitos momentos e a largada na Premier League 2018/19 é preocupante.

Que o elenco poderia ser mais encorpado e carece de mais peças, é indiscutível. Por outro lado, o que também se mostra contestável, é a postura confusa de Mourinho dentro das quatro linhas e nitidamente arrogante fora delas.

Essa tal postura, de jogar imprensa e torcida contra si próprio, muitas vezes para mascarar as atuações ruins de seus jogadores, é devidamente conhecida desde os tempos de Inter de Milão e foi assim também no Real Madrid. Dado os aplausos após o jogo da última segunda feira (27/08), parece ter funcionado em partes, já que na coletiva de imprensa o treinador foi massacrado nas perguntas.

Os mais otimistas dirão que é apenas o início de temporada e o time deve engrenar com o tempo. Os pessimistas, provavelmente olham o histórico de confusões do português e da diretoria do clube e se preocupam, principalmente ao fazer um panorama geral dos rivais e o que eles prometem.

Olhando para o famoso top-6 da Premier League, o torcedor do United vê um City cada vez mais forte com Pep Guardiola, o Chelsea se renovando com Maurizio Sarri e o Arsenal com Emery, um Liverpool de Jurgen Klopp que investiu muito e promete aprontar, além do Tottenham de Pochettino que já passeou em Old Trafford. As esperanças de título são as menores possíveis.

Com tudo isso, imaginar uma mudança no comando agora soa positivo, principalmente como o nome de Zinedine Zidane "dando sopa" no mercado, mas imaginando a postura da diretoria nos últimos anos, só um desastre irreparável no meio do caminho para isso de fato acontecer.

Fato é que, se Mourinho em títulos da Liga vence os outros 19 técnicos juntos por 3x2, como o próprio disse, em termos de futebol jogado ele perde para boa parte deles, e de goleada. E não é com a arrogância e o estilo de jogo aleatório de sempre que ele vai mudar isso.

Pedro Ramos  |  @peedrohramos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.