Header Ads

A metáfora do nosso futebol

Foto: Francisco Stuckert / Agência F8

Flamengo e Vasco fizeram um jogo medonho. Falo com muita certeza que desde quando o amigo aqui começou a escrever seus pitacos sobre o Mais Querido, nunca tinha visto tamanha bizarrice em uma partida de futebol. Talvez tenha sido o pior Vasco x Flamengo da história. Para 54 mil torcedores no Mané Garrincha, em Brasília, em todos os aspectos, para Flamengo e para Vasco da Gama, a cena da ambulância atolada no meio de campo representou bem a metáfora do nosso futebol, a tristeza que é o futebol no nosso país.

Raramente dou algum espaço aqui para comentar sobre os outros times, porém nesse caso acho importante tecer alguns comentários sobre o Vasco já que se trata de um dos clássicos mais importantes do futebol nacional. Para o time cruz maltino, a partida representou mais uma rodada no Z4 perdendo a oportunidade de empurrar o Botafogo para a zona de rebaixamento. Pior que isso, começa a ver seus adversários na briga contra o descenso, como o Ceará, abrir certa vantagem nos pontos. Enfim.

No começo da competição, o Flamengo tinha alguma intenção de brigar pelo título. Tinha. Esse empate foi mais uma demonstração clara de que talvez a equipe Rubro-Negra vá se contentar, assim como em 2017, com apenas uma vaga direta na Copa Libertadores. Era inadmissível um empate com uma equipe que briga direto na parte de baixo da tabela, tinha alguns desfalques e vinha de quatro derrotas, sim eu disse quatro derrotas, seguidas. Vasco tem um time limitado, porém, mesmo assim fez um jogo melhor do que o Flamengo. Não dá pra entender isso. Até os 30 minutos do primeiro tempo o Vasco teve espaço para poder fazer as jogada e chegar no gol. Então, Flamengo, um time que quer ser campeão não pode deixar, com todo respeito ao Vasco, que um time que esteja na situação que está, ser 30 minutos melhor do que nós no jogo. É simples. A gente deveria ter saído com a vitória de Brasília. Não tem muita resenha.

Foto: Staff Images / Flamengo

Mas na verdade o que vimos foi um verdadeiro show de horrores. Passes errados, cruzamentos aleatórios, jogadas individuais sem sentido e até mesmo um jogador do Vasco saindo de ambulância do campo depois de um choque com seu próprio companheiro. Foi, em suma, um Clássico dos Milhões com um péssimo nível técnico, gols bizarros, atuações terríveis, violência sem sentido e arbitragem totalmente confusa.

O Flamengo se coloca cada vez mais distante da briga pelo título do Campeonato Brasileiro e talvez a Copa do Brasil seja o único título possível desse ano, mesmo tendo arranjado um empate lamentável com o Corinthians dentro de casa. É impossível se recuperar no Brasileirão? É impossível vencer do Corinthians fora de casa? Pela lógica e pelo que conhecemos do futebol ser uma caixinha de surpresas, a resposta dessas duas perguntas com certeza é não. Mas baseado no que vimos do Flamengo recentemente, de um time que não consegue mais construir possibilidades de gol e seus atacantes não botam a bola pra dentro da rede, não dá pra ter tanta esperança assim. Mais fácil ser pé no chão e esperar por 2019. Assim como fizemos em 2017 por 2018.

O Flamengo descansa nesse meio de semana já que é data de Copa Libertadores, então seu próximo compromisso é frente ao Atlético-MG dia 23 no Maracanã, às 16h pelo Campeonato Brasileiro. Fé. É o que resta.

No mais, saudações Rubro-Negras!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.