Header Ads

O Atlético precisa acabar

Foto que retrata bem o Galo nesse momento.
(Foto: Globoesporte.com)
Saudações.

É oficial: estamos em crise.

O Galo faz um péssimo pós-copa. Desempenho terrível, poucas vitórias e queda absurda na tabela de classificação. Isso tudo ainda piorou em outubro: três jogos, nenhuma vitória, nenhum gol marcado e técnico demitido. 

E Fábio Santos ainda me perde um pênalti. Ou seja, a fase é realmente horrível.

Neste domingo, no Engenhão, o Atlético enfrentou o Fluminense, pela 30ª rodada. Com uma atuação fraca e com poucos momentos de inspiração, o Atlético perdemos por 1-0.

(Foto: Globoesporte.com)
O JOGO
Os primeiros 34 minutos foram um grande ansiolítico. Dignos de sono, mesmo. O Fluminense até tentou dar uma animada, marcando um gol que foi corretamente anulado em seguida.

Na sequência, Victor fez grande defesa após um belo chute de fora da área.

E foi isso. Time apático, desanimado, inoperante... Use o adjetivo que quiser.

O intervalo, para mim, foi o melhor momento dessa partida. Tomei uma cerveja, comi um lanche e assisti um pouco de série na Netflix (PAGA NÓIS!).

(Foto: Pilar Olivares/Reuters)
SEGUNDO TEMPO: A DESGRAÇA ACONTECE

O começo da segunda etapa o parecia ser a mudança na sorte alvinegra. No primeiro lance da partida, pênalti para o Galo.

Fábio Santos. 100% de aproveitamento em penalidades máximas. Oito cobradas e oito convertidas

Não tem erro, certo? ERROU, OTÁRIO! 

O camisa 6 mandou na trave. Isso foi a constatação da fase péssima que atravessamos. Antes, independente do momento, Fábio Santos nos salvava com um pênalti bem cobrado. Hoje, nem isso temos mais.

O time alvinegro até estava bem na partida, até que aos 17 minutos, se fez valer aquele ditado do futebol que vocês já conhecem e eu não vou dizer. Luan perdeu bola no meio-campo, os jogadores do Fluminense brincaram com a defesa do Galo e Luciano abriu o placar.

Depois disso, foram apenas tentativas em vão de empatar o jogo. Inspiração zero. O Atlético perde mais uma e estaciona no 6º lugar, com 46 pontos.

(Foto: Thiago Ribeiro/AGIF)
SOBRE OS JOGADORES:

OS PIORES: Luan e Cazares. O primeiro errou um monte, inclusive na jogada que gerou o gol do Fluminense. Foi substituído pouco depois.

Já o Cazares... Nem precisa comentar. O mesmo de sempre.

OS MELHORES: Não tiveram.

(Foto: Globoesporte.com)
Bem, amigos... Não há muito mais o que dizer. A fase é terrível, mas é preciso ter ao menos um pingo de paciência. Sei que é difícil pedir isso com Luan no meio-campo, mas a questão é a seguinte: Levir chegou na quinta-feira e já começou a trabalhar no domingo. Não dava pra esperar mudanças significativas. 

A única mudança que eu queria pra hoje era demissão do Alexandre Gallo. Por enquanto, ele segue vivo e com contrato vigente, infelizmente.

O próximo jogo é contra o Ceará, fora de casa, no dia 29.

Um forte abraço


SIGA O LINHA DE FUNDO!
Twitter: @SiteLF
Facebook: Linha de Fundo
Instagram: @linhadefuundo

Siga o autor no Twitter: @victismo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.