Header Ads

Treinado por Paulo Baier, Próspera é campeão da Série C do Catarinense

Após estar 'desaparecido' por sete anos do futebol profissional, o Próspera voltou neste ano às ativas disputando a Série C do Campeonato Catarinense. E neste domingo (04), a equipe treinada pelo agora técnico Paulo Baier, sagrou-se campeã após vencer o Atlético Itajaí fora de casa pelo placar de 2x1. Baiano e Maicon Santana marcaram para os prosperanos; enquanto o zagueiro Tessio marcou o gol solitário da equipe de Itajaí.

Paulo Baier comemora o seu primeiro título como treinador (Foto: Lucas Colombo/MC10)
Disputado no estádio Camilo Mussi, em Itajaí, o segundo e decisivo jogo da final da Série C do Catarinese botou frente a frente Atlético Itajaí e Próspera. A equipe itajaiense, campeã no ano passado, e que após seu acesso para a segunda divisão, voltou à terceirona por questões financeiras, buscava seu bicampeonato; bem como o Próspera, campeão em 2005.

A caminhada final para o título prosperano se deu início aos 17 minutos do primeiro tempo. Logo após escanteio cobrado, Baiano subiu mais que todo mundo e marcou o primeiro gol da partida. O gol foi sentido pelo Itajaí que até o final da primeira etapa não ofereceu muito perigo ao Próspera. Na volta do intervalo, o Atlético Itajaí voltou mais agressivo ao ataque, tanto que logo aos 2 minutos, de cabeça, o zagueiro Téssio empatou a partida.

Atlético Itajaí e Próspera disputaram no estádio Camilo Mussi a final da Série C do Catarinense (Foto: Jota Eder/Rádio Eldorado)
O gol do título da equipe criciumense veio somente aos 40 minutos da etapa final, quando em um bom ataque, Maicon Santana, oportunista, apareceu na entrada da pequena área para só empurrar para o fundo das redes e marcar o gol do título do Próspera.

Jogadores erguem a taça de campeão catarinense da Série C (Foto: Jota Eder/Rádio Eldorado)
Fora do futebol desde o início desta década, o Próspera voltou às atividades neste ano para um projeto de estar novamente entre os clubes tradicionais do estado. Campeão da terceira divisão em 2005 e agora em 2018, a grande estrela deste time atual não está dentro das quatro linhas. Paulo Baier, ídolo de clubes como Criciúma e Atlético-PR, aceitou o convite e levou o "Time da Raça" ao título com 33 gols marcados e 8 sofridos em 10 jogos, sendo 6 vitórias, 2 empates e 2 derrotas apenas.

Patrick Floriani | @figueiradepre

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.