Header Ads

Sem chutar e sem armar, como marcar?

 São Paulo sofre sem meia-armador e perde "em casa".

 

Depois do desempenho horrível contra o Santos, São Paulo recebeu Guarani no Pacaembu e o desempenho não foi diferente do último jogo. Com um time "alternativo" no 1º tempo, Tricolor perdeu por 1 a 0.

Hernanes foi relacionado pela primeira vez, porém só podendo jogar por 30 minutos - ordens do departamento médico -, tendo em vista o jogo contra o Talleres, Jardine poupou Nenê e Hudson. Assim o meio-campo foi com Jucilei, Liziero e Diego Souza.

São Paulo tomou o gol aos 2 minutos do 1º tempo. Após cobrança de escanteio, William Matheus subiu sozinho e desviou de cabeça, a bola enganou Volpi e o Guarani abriu o placar. Depois do gol, como esperado, Guarani se fechou inteiro, todos jogadores estavam no campo de ataque do Guarani, apenas Volpi ficou na defesa, e Anderson Martins um pouco recuado, mas ainda no campo de ataque.  São Paulo tentou de toda maneira, teve bola no travessão de Reinaldo, gol impedido, bolas que passavam rente à trave... Teve de tudo, menos o gol. Diego Souza, por mais que no papel estivesse como meia, na prática não estava. Tricolor estava sem nenhum armador, de modo que Pablo e o próprio DS não recebiam a bola. Jucilei foi substituído ainda no primeiro tempo, após sofrer uma entrada dura, em seu lugar, entrou Hudson. O time ganhou mais velocidade, mas nada que pudesse mudar o jogo. 

Após os 15 minutos do 2º tempo, Hernanes e Nenê entraram. Porém, Guarani se fechava cada vez mais, e o São Paulo estava vivendo de cruzamentos. Hernanes entrou no lugar de Anderson Martins, assim, Hudson foi recuado para a zaga. Um time totalmente ofensivo, mas sem tática alguma. Além disso, Guarani terminou a partida com um a mais, pois Liziero sentiu e teve que deixar o campo e Jardine já tinha feito as 3 substituições.

São Paulo teve 73% da posse de bola, 52 cruzamentos e 15 escanteios a favor. Em contrapartida, Guarani fez o único gol da partida no primeiro escanteio cobrado, aos 2 minutos de jogo.

É compreensível o uso do Paulista para "rodar" o elenco, porém é bom lembrar que a Pré-Libertadores é logo ali (ida 6 de fevereiro, volta 13 de fevereiro)... O time tem que mudar a postura, o treinamento, seja o que for, mas esse time sem tática não pode e não vai chegar longe. Ainda há esperança, não dá pra querer cortar a cabeça de ninguém, porém tem que abrir bem o olho. Bom ressaltar, que, após a partida, Hernanes seguindo programação específica e pré-determinada pela comissão técnica, fez trabalhos complementares no campo do Pacaembu, sob a supervisão do preparador físico Pedro Campos.



Mesmo com a derrota, São Paulo é o primeiro do grupo D, com 6 pontos. A próxima partida é contra o São Bento, no Pacaembu, domingo (03/02), às 17h.

FICHA TÉCNICA
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, Pacaembu - São Paulo, SP
Placar: São Paulo 0 x 1 Guarani
Gols: William Matheus (GUA)
Cartões Amarelos: Felipe Amorim, Klever, Romisson e Ricardinho (GUA)
Arbitragem: Douglas Marques das Flores, auxiliado por Tatiane Sacilotti e Gustavo Rodrigues de Oliveira


SÃO PAULO
Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins (Hernanes) e Reinaldo; Jucilei (Hudson), Liziero e Helinho (Nene); Everton, Diego Souza e Pablo. Técnico: André Jardine.


GUARANI:
Klever; Léo Principe, Ferreira, Diego Giarreta e William Matheus; Romisson, Ricardinho, Felipe Amorim e Lucas Crispim (Inácio); Thiago Ribeiro (Fernando Viana) e Diego Cardoso (Fernandes). Técnico: Osmar Loss.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.