Header Ads

Vencemos! e pra nós é isso que importa

Confira a seguir a galeria especial do LANCE! com imagens da vitória do Flamengo sobre o San José nesta terça-feira

(Alexandre Vidal / Flamengo / Lance!)


Estreia de Libertadores.

Flamengo.

Fora de casa.

Altitude de 3700m.

Contra um time infinitamente inferior ao nosso.

Existe combinação mais perfeita possível para se tornar mais um vexame histórico para o Flamengo?

E se você ligasse na ESPN após o jogo talvez você tivesse achado de verdade que esse vexame aconteceu. Mas não. O Flamengo venceu por 1x0 o San José na Bolívia e pela primeira vez na história iniciou a Libertadores vencendo fora de casa. Por sinal, longe do Maracanã a última vitória do Flamengo contra um time estrangeiro que não fosse o Emelec foi em Caracas, por 3x1, na Libertadores de 2010. 9 anos e 5 participações de Libertadores atrás.

E tudo bem que não foi jogando bem. A altitude pesou, isso é um fato. Porém mesmo assim alguns problemas do time não dependiam tanto da altura. A avenida na frente da área que permitiu ao San Jose chutar 25 vezes no gol do Flamengo. Os cruzamentos feitos com toda a tranquilidade do mundo. O espaço entre as linhas. A inabilidade para trocar passes no campo do adversário. A má e desleixada partida de Arrascaeta.

Tudo isso nós sabemos.

E de verdade, hoje não importa. Vai importar no sábado quando jogarmos contra o Vasco. A massa pode comemorar mas a comissão técnica tem o dever de saber que o futebol de ontem não vai ser o suficiente para nada. Nem para jogar contra os times fracos da série A.

Mas pra nós o que importa é comemorar um centroavante que faz gol decisivo e um ponta que é efetivo (aliás, Bruno Henrique parecia ter mais fôlego que o time inteiro). A massa tem que comemorar a firmeza dos dois zagueiros, que apesar de não terem a bola alta como forte afastaram todas as bolas que vieram. E como é bom ter goleiro. 

Ah, não pode faltar aaquela nota quase obrigatória para enaltecer o colombiano do cabelo cor de fogo que marcou por ele, Arão, Diego e Arrascaeta.

Então, cara, dane-se a bola. Nós vencemos, e para um time com uma alto-estima tão abalada em jogos de Libertadores como a nossa, é isso que importa.

No mais,
Saudações Rubro-Negras.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.