Header Ads

Fortaleza, me ajude a te ajudar

Caros tricolores, o Fortaleza voltou a campo na tarde do último sábado para enfrentar o Internacional na arena Castelão. Os mais de 38 mil presentes presenciaram um resultado trágico (derrota para os reservas do colorado por 1 a 0) para as pretensões do clube no campeonato e voltaram para a casa com várias dúvidas na cabeça e um sentimento absurdo de frustração. Leão volta a campo no próximo domingo para enfrentar o líder Santos na Vila Belmiro.

Foi uma semana bastante agitada, com a saída do Ceni, vitória diante do CSA e a chegada do novo comandante, Zé Ricardo. A diretoria realizou uma promoção no valor dos ingressos e o cenário estava montado para um bom resultado, entretanto, o que se viu, em vários momentos, falta de capricho, de intensidade, de mais vontade na marcação e de mais vibração dentro de campo. O time iniciou com a mesma escalação que venceu o CSA por 2 a 0 e teve a maior posse de bola e o domínio das ações no primeiro tempo, sobretudo, do lado direito com Tinga e Edinho, no momento defensivo uma marcação baixa, que oscilava do 4-4-2 para o 4-1-4-1 com Juninho avançando e fechando a terceira linha de marcação. Equipe obrigou o goleiro rival trabalhar muito bem duas vezes e o zero se manteve no placar.

No segundo tempo o nosso time recuou de uma forma inesperada, deu muito espaço para o rival e não conseguiu encaixar a marcação e o rival começou a gostar do jogo. O fatídico lance que decretou a nossa derrota aconteceu aos 20', após um chutão, nosso zagueiro Roger foi infeliz na jogada (interpretativo, pois houve um braço do atacante rival nas costas do zagueiro) perde a disputa e ainda fica no chão lesionado e no complemento da jogada Wellington Silva manda para a rede. Foi um baque, time ficou sem reação e a torcida começou a perder a paciência. Time tentou ainda o empate, mas, estava pouco inspirado e pecava na finalização ou no último passe. Ainda perdeu o lateral Bruno Melo expulso de forma infantil após tentar fazer um gol com a mão e não teve mais forças para buscar o empate.

A sorte do Fortaleza é que os rivais que estão abaixo não estão conseguindo ganhar seus jogos e assim se mantém fora do Z4, mas, se continuar com esse baixo aproveitamento dentro de casa será um grande favorito ao rebaixamento.
Precisa dar tempo ao novo técnico e também urgentemente pelo menos 1 zagueiro (Derley jogou improvisado após a saída do Roger), não perder o ritmo no segundo tempo (não é a primeira vez que o time "se acaba" na segunda etapa).
O jogo parecia estar na nossa mão e os 3 pontos eram de suma importância (ressaltando que o rival poupou todos os seus titulares) tanto em relação a tabela de classificação tanto para uma semana mais tranquila de trabalho para o nosso novo técnico.
Agora é levantar a cabeça, corrigir os erros e buscar com todas as forças um resultado bom em Santos, pois, depois temos duas finais seguidas em casa: Goiás e Fluminense.

Fortaleza amarga mais uma derrota dentro de casa. (Ricardo Duarte/Internacional)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.