Header Ads

Retrospectiva 2019 - Vila Nova FC

Nação Vilanovense, hoje escrevemos para vocês com um aperto imenso no peito. Tivemos um ano desastroso dentro e fora de campo o fracasso de uma má gestão rebaixou o mais querido dos Goianos, o nosso Vila Nova. Após quatro anos estamos de volta ao lugar onde nunca mais pensaríamos voltar. E hoje oficialmente de volta a Série C, resolvemos escrever um pouco do que foi o ano para o clube e o seu torcedor. Vem conferir! 

Primeiramente queríamos deixar uma mensagem a toda a torcida do Tigrão. Teremos um ano cheio de desafios pela frente, não desanimem a nova direção precisa do nosso abraço acima de tudo o nosso clube precisa do seu torcedor. Vamos juntos novamente em mais esse desafio, juntos somos mais fortes.

Vamos para nossa retrospectiva... e ela começa ainda em 2018.

20 de novembro de 2018 o técnico Louzer é anunciado pelo Felipe Albuquerque,  no dia 28 de novembro, Felipe sai do vila, já era um indicativo do que seria nosso ano...




03 de Dezembro: Vila anuncia Sidiclei Menezes como Diretor de futebol.

24 de Dezembro: Danilo é anunciado oficialmente como jogador do Vila Nova, bicampeão mundial, campeão brasileiro,  era para ser um presente de Natal, com o contrato vazado, percebemos que esse presente poderia ser uma bomba.

Janeiro de 2019: Uma barca com capixaba, Patrick, Gledson, Araújo, Philipe Maia, Neto Moura, Facundo Boné e renovação do Helder chega ao Vila.

19 de Janeiro: Estreia no goiano vencendo a Aparecidense por 1x0. Nas próximas partidas resultados apertados e sem convencer em campo.

14 de Fevereiro: Sofre para empatar com o Manaus por 1x1 e classifica para a próxima fase da copa do Brasil.



21 de Fevereiro: Louzer pode demissão.

23 de Fevereiro: Eduardo Baptista é contatado.

24 de Fevereiro: o time perde para o Goiás no Oba.

27 de Fevereiro: passa para a terceira fase da Copa do Brasil nos pênalti contra o URT. Em um momento que parecia tudo perdido conseguimos uma reviravolta emocionante.

7 de Abril: Eliminado na semi do goiano pelo Atlético, com direito a briga generalizada em campo protagonizada por jogadores e funcionários dos times.


20 de Abril: Perde para o Bragantino-PA, mas classifica para a próxima fase da Copa do Brasil.

27 de Abril: Estreia no brasileirão com empate contra o Paraná.

7 de maio: Show da torcida... mais uma eliminação na Copa do Brasil, dessa vez para o juventude
 Torcida recepcionando o time 
Danilo perdendo pênalti na eliminação para o Juventude 


15 de Maio: Danilo sai do Vila, alívio para alguns e preocupação para outros pelo grande prejuízo financeiro.

4 de Julho: Perde para o Corinthians em amistoso, mas torcida fica esperançosa com “boa" atuação.

4 de Julho: “Capitão” pede para sair por supostamente merecer times “melhores”.

13 de Julho: retorna da parada da copa com derrota para o atlético.

14 de Julho: Eduardo Baptista é demitido.

16 de julho: Marcelo Cabo é anunciado.

Final de Julho: começa o receio com o rebaixamento

10 de Agosto: Sidiclei pede demissão.

11 de Agosto: Hugo é anunciado como diretor de futebol

16 de Agosto: após Vitória contra o Guarani, “Capitão” Wesley Matos insinua razões extra campo para a “antiga" má fase do clube.


24 de Agosto: Vila entra na zona de rebaixamento.

30 de Agosto: começa o segundo turno com novo empate.

Setembro: duas vitórias, somadas com empates que não permitem a reação.

18 de Setembro: Loja Oficial do Vila pega fogo. Ainda não há apontamentos de culpados.





3 de Outubro: Marcelo Cabo demitido, auxiliar técnico, Toledo assume o comando da equipe.

17 de Outubro: Itamar é contratado como técnico.

Final de Outubro e novembro sem vitórias. Torcida já começa a aceitar o fatídico rebaixamento.

18 de Novembro: Décio é o novo presidente do conselho.

21 de Novembro: O vila é matematicamente rebaixado para a série C. Não tem muito o que comentar, o rebaixamento é a soma de todos esses fatos, 5 técnicos, 3 diretores de futebol, jogadores descomprometidos e falta de comando.





28 de Novembro: Hugo registra chapa para presidência

04 de Dezembro: Hugo é aclamado presidente e Ecival Martins entrega o cargo. 



Ano todo: Ex presidente Ecival Martins culpou terceiros por fracassos, responsabilizou torcida, impresa, arbitragem, conselho e jogadores, menos ele mesmo. Acumulou declarações desnecessárias e vexames em públicos. Contabiliza um mandato com as maiores arrecadações do clube e entrega com salários atrasados e inúmeros processos trabalhistas em sua gestão. 

Um patrimônio destruído com uma obra parada, podendo gerar uma multa milionária para a empresa que ele assinou o contrato. Deixou por 3 anos um markenting parado, só conseguia patrocínios que batiam na porta, incapaz de engajar o Sócio Torcedor, incapaz de ser coerente e fazer o mínimo, deixar onde pegou. 

Terminamos com nosso lamento a esse ano trágico para o clube. Porém anote torcedor, o Vila é meu, seu, nosso, ele precisa da gente, e estaremos juntos, não existirá fim. Que o novo presidente consiga escrever uma nova história, um bom começo a fazer tudo ao contrário da antiga gestão. 

Até a próxima. 

@analivia_dias e @arianny.n

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.