Header Ads

GUIA DO GOIANÃO 2020

GUIA DO GOIANÃO 2020

Por: Ana Lívia Dias, Arianny Santos e Junior Kamenach


Na próxima quarta-feira (22), daremos início a 77ª edição do Campeonato Goiano. Dois grupos, 12 times e um só objetivo: levar o caneco pra casa. 

Dividido em dois grupos, na primeira fase teremos confrontos entre times do Grupo A x Grupo B em jogos de ida e volta. No Grupo B, o Goiás enfrentará por duas vezes Atlético e Vila Nova, ambos no Grupo A. Em 2020, os oito melhores times no geral se classificam para as quartas de finais. Os dois piores times serão rebaixados para a divisão de acesso. Lembrando que na fase mata-mata os pontos continuam sendo somados na classificação geral como critério para o time com a melhor campanha decidir em casa. O mesmo se aplica na semifinal e final. Importante lembrar que os três melhores times tem classificação garantida para a Copa do Brasil do ano seguinte. O campeão ganha o direito de disputar também a Copa Verde. Caso o campeão não queira disputar, o vice fica com a vaga. Em caso de outra desistência, o terceiro colocado tem o direito de disputar a competição, e assim sucessivamente. 

Na capital, Goiás, Atlético e Vila Nova tentam manter o posto de favoritos da competição. Goiás e Atlético são as grandes forças a serem batidas no campeonato. Já o Vila Nova corre por fora, aparecendo como a terceira força. O Goiânia, também da capital, tenta surpreender novamente, já que alcançou a quarta colocação na última edição. No interior, Aparecidense, Goianésia e Crac surgem como candidatos indigestos. 

Preparamos para o torcedor goiano o Guia do Goianão 2020. Vem conferir!


AAA
Associação Atlética Anapolina
Fundação: 1º de janeiro de 1948 - 72 anos
Apelido(s): Rubra / Xata
Mascote: Fênix
Cidade: Anápolis
Estádio: Jonas Duarte
Cores: Vermelho e branco
2019: oitava posição
Campeã da Divisão de Acesso em 2013


A Rubra está no Grupo A e começa a temporada 2020 nesta quarta-feira, 22, jogando fora de casa contra o estreante Jaraguá. Em 2019, a Xata terminou o Goianão somente na oitava posição, e não garantiu vaga na Série D deste ano e tampouco na Copa do Brasil.




Para voltar a disputar a quarta divisão (jogou em 2019) ou almejar voos maiores e conquistar lugar na Copa do Brasil (última vez em 2015), a Anapolina precisa vencer uma crise interna que tem atrapalhado os planos do clube. 

O vice-presidente da Rubra, Juarez César, cogitou renunciar ao cargo, mas decidiu assumir a presidência por pelo menos 10 dias, já que Nélio Carneiro deixou a presidência. Após esse tempo, o Conselho Deliberativo irá reunir para decidir a data da nova eleição. 

Além disso, Jair Rabelo deixou de ser o diretor de futebol, contudo a Anapolina agiu rápido e contratou Jean Cláudio, que estava no Brasiliense. A Xata também perdeu o técnico Estevam Soares, mas novamente não perdeu tempo e trouxe Rafael Toledo, ex-Vila Nova.



AAA
Associação Atlética Aparecidense
Fundação: 22 de outubro de 1985 - 34 anos
Mascote: Camaleão 
Cidade: Aparecida de Goiânia
Estádio: Anníbal Batista de Toledo
Cores: Azul e branco 
2019: sétima colocação 
Campeão da Divisão de Acesso em 2010


O Camaleão estará ao lado de Atlético e Vila Nova no Grupo A, fora de casa o time de Aparecida de Goiânia estreia na quinta-feira,23, diante do Goiás no estádio Hailé Pinheiro em Goiânia. 

Em parceria junto ao Goiás a Aparecidense terá como sede a casa do esmeraldino no estadual. O estádio Annibal Batista de Toledo passará por uma reforma e provavelmente receberá jogos só no Brasileirão Série D. 

A melhor campanha do Camaleão no Goianão foi em 2018, quando chegou a final medindo forças diante do seu adversário da próxima quinta-feira, o Goiás. No ano seguinte, o time de Aparecida teve uma participação conturbada na Copa do Brasil diante da Ponte Preta chegaram a disputar dois jogos, o primeiro anulado pelo STJD por um gol irregular da equipe Paulista. O Camaleão venceu os dois jogos e avançou de fase. 

No elenco a Aparecidense conta com jogadores já conhecidos do torcedor, tais como o lateral Helder, que teve uma breve passagem pelo Vila Nova. Os goleiros Pedro Henrique e Edson. No meio o Albano e Ramires o último com passagens por Vila Nova e Goiás. 

A Aparecidense conta com a experiência para tentar reviver 2018 e chegar a grande final na busca do título inédito da competição.




AFC
Anápolis Futebol Clube
Fundação: 1º de maio de 1946 - 73 anos
Apelido(s): Galo da Comarca
Mascote: Galo
Cidade: Anápolis
Estádio: Jonas Duarte
Cores: Preto, branco e vermelho
2019: Vice-campeão da Divisão de Acesso 
Campeão do Goianão em 1965 

Em busca do título estadual, o Anápolis estreia na quarta-feira, 22, diante do Vila Nova em Anápolis. O Galo em 2019 foi vice-campeão da divisão de acesso pela segunda vez. 

Ao lado de Goiás, o Anápolis estará no Grupo B da competição. O galo nao terá vida fácil na competição, enfrentará por duas vezes duas grandes forças do Goianão, Atlético e Vila Nova. Além do clássico regional contra a Anapolina. 

Em 2020, o Galo conta com jovens jogadores como o zagueiro Luizão ex-Vila Nova, o meia Renan Paulino que em 2019 esteve no RB Bragantino. A grande contratação do clube foi o atacante Paulinho, com 31 anos o jogador já teve passagens pelo Flamengo e Náutico. 

Diante do Vila Nova o Anápolis, volta a elite do Goianão para surpreender e para buscar o inevitável. A experiência do atacante, Paulinho será peça fundamental para a equipe alcançar posições melhores no campeonato.



ACG
Atlético Clube Goianiense
Fundação: 2 de abril de 1937 - 82 anos
Apelido(s): Dragão Campineiro
Mascote: Dragão 
Cidade: Goiânia
Estádio: Antônio Accioly
Cores: Preto, vermelho e branco
2019: Campeão Goiano
Terceiro maior campeão do Estado com 14 títulos



Atual campeão, o Atlético Goianiense estreia na quinta-feira, 23, diante do Grêmio Anápolis, no Jonas Duarte em Anápolis. O rubro negro fará companhia a Vila Nova, Aparecidense, Anapolina, Goianésia e Iporá no Grupo A da competição. 


O Dragão, ao lado do Goiás são os grandes favoritos ao título do Goianão. Terceiro maior campeão da competição, o rubro negro (14) está a um título de se igualar ao Vila Nova (15). 

No elenco o Dragão conta com nomes interessantes para a disputa do estadual, de contratos renovados Moacir, Gilvan e Kozlinski comandaram ao lado de Jorginho e Matheus a equipe no campeonato. 

A grande contratação do clube para a competição não foi aprovação por grande parte da torcida. O goleiro Jean, ex-São Paulo, que recentemente foi preso nos EUA por agredir a esposa. E para reviver o passado, o Dragão também confirmou a volta dos atacantes Renato Kayzer e Júlio César ambos fizeram parte do melhor ataque do clube em 2018. Fora de campo o rubro negro deve anunciar em breve a contratação de Cristóvão Borges como técnico para 2020.





GEC
Goianésia Esporte Clube
Fundação: 28 de março de 1955 - 64 anos
Apelido(s): Azulão do Vale
Mascote: Águia
Cidade: Goianésia
Estádio: Valdeir José de Oliveira
Cores: Azul e branco
2019: Sexta colocação
Campeão da divisão de acesso em 1985

O Azulão do Vale faz sua primeira partida no Goianão na próxima quarta-feira, 22, diante do Crac, no Estádio Genervino da Fonseca, em Catalão. O Goianésia está no Grupo A, juntamente com Atlético, Anapolina, Aparecidense, Iporá e Vila Nova.

O time do Vale do São Patrício almeja garantir novamente uma vaga na Série D do Brasileirão do ano seguinte. Para isso, precisa alcançar, pelo menos, a terceira melhor campanha dentre as equipes que disputam a mesma divisão.

A melhor campanha do Goianésia no Goianão foi em 2013, quando terminou o estadual na terceira colocação, carimbando inclusive a primeira participação na Copa do Brasil, em 2014.

No elenco para a atual temporada, destacam-se os experientes meias Wiliam Kozlowski, que vestiu a camisa do clube no Goianão de 2019, e Elias, jogador de 36 anos que esteve por último no Vila Nova e possui passagem também pelo Atlético-GO.

Para tentar conseguir recursos para a temporada, o Azulão do Vale tentará na justiça receber uma parte do dinheiro da negociação do atacante Michael, que jogou no clube em 2017.




GEC
Goiânia Esporte Clube
Fundação: 5 de julho de 1938 - 81 anos
Mascote: Galo Carijó
Cidade: Goiânia
Estádio: Olímpico Pedro Ludovico Teixeira
Cores: Preto e branco
2019: Quarta colocação
Terceiro maior campeão (juntamente com o Atlético-GO), com 14 títulos

Presente no Grupo B, o Goiânia tenta surpreender como fez em 2019, em que chegou na semifinal do campeonato. Contudo, as expectativas não são das melhores. Além do baixo orçamento para manter o elenco, a equipe enfrenta uma crise política interna, em que há uma tentativa por parte do Conselho Deliberativo em destituir o presidente do cargo, Arione José de Paula.

Com o calendário para o segundo semestre, o Galo Carijó disputará a Série D do Brasileirão. Para o Goianão, o Goiânia luta para se manter e quem sabe conseguir outra vaga na quarta divisão do futebol brasileiro. O treinador é Artur Neto, o mesmo que comandou a equipe em 2019.

A estreia do time no Goianão 2020 será na próxima quarta-feira, 22, contra o Iporá, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira. O Goiânia vive um jejum de incríveis 45 anos sem levantar o título do Campeonato Goiano (foi campeão pela última vez em 1974). O destaque no plantel atual do Goiânia vai para o atacante Du Gaia, que disputou 14 jogos pelo Galo em 2019 e marcou 5 gols.





GEC
Goiás Esporte Clube
Fundação: 6 de abril de 1943 - 76 anos
Apelido(s): Verdão / Alviverde / Esmeraldino
Mascote: Periquito
Cidade: Goiânia
Estádio: Hailé Pinheiro (Serrinha)
Cores: Verde e branco
2019: Vice-campeão
Maior campeão do estadual com 27 títulos

Em busca do 28º título do Goianão, o Verdão estreia contra a Aparecidense nesta quarta-feira, 22, no Estádio da Serrinha. O Goiás, assim como o Atlético, é o grande favorito do torneio e o time a ser batido pelas outras equipes. 

O Goiás está no Grupo B, juntamente com o Goiânia. Assim, nesta primeira fase não terá um dos clássicos mais tradicionais do Estado: o clássico Go-Go, disputado entre Goiás e Goiânia. Porém, como Vila Nova e Atlético estão no Grupo A, o Verdão enfrentará estes dois rivais na fase atual, nos confrontos conhecidos como Derby do Cerrado e Clássico do Equilíbrio, respectivamente.

Para o elenco de 2020, o esmeraldino busca suprir a ausência do atacante Michael, revelação do Brasileirão do último ano, que se transferiu para o Flamengo. Contudo, o volante Léo Sena e o goleiro Tadeu, também destaques na Série A 2019, possuem contrato com o Goiás e jogarão o Goianão. 

Para a posição de Michael, o Verde contratou os atletas Henrique Almeida (que veio da Chapecoense) e o argentino Daniel Villalva (que estava no futebol mexicano). O atacante Rafael Moura renovou o contrato com o Goiás e também está no plantel atual. Outro jogador já conhecido da torcida esmeraldina acertou a volta ao clube: trata-se do também atacante Lucão, que marcou 21 gols em 45 jogos em 2018.





GEA
Grêmio Esportivo Anápolis
Fundação: 15 de março de 1999 - 20 anos
Apelido(s): Azulão Anapolino
Mascote: Raposa
Cidade: Anápolis
Estádio: Jonas Duarte
Cores: Azul e branco
2019: nona colocação
Campeão da Divisão de Acesso em 2016

A Raposa de Anápolis, como também é conhecido, está no Grupo B e já tem pedreira na estreia do Goianão: enfrenta na próxima quinta-feira, 23, no Estádio Jonas Duarte, o atual campeão Atlético-GO.

Com o objetivo de transferir jogadores para o futebol português, o Grêmio Anápolis serve de “ponte” para os atletas. Assim, o campeonato da equipe é lutar contra o rebaixamento, como foi em 2019. 

Contudo, como a zona de rebaixamento fica apenas 2 posições abaixo da zona de classificação para o mata-mata, o Grêmio Anápolis sonha com uma possível quartas-de-final. Para se ter uma ideia, no ano passado o Itumbiara terminou em 11º lugar com 9 pontos, somente 3 pontos a menos do Azulão Anapolino (9º) e 5 pontos da Aparecidense (última equipe a garantir vaga no mata-mata, em 8º).

O experiente Roger Goiano, com passagens por diversos times do interior de Goiás, além do goleiro Leandro, que já defendeu o Goianésia, são os destaques do atual elenco para a disputa do Campeonato Goiano 2020.


IEC

Iporá Esporte Clube
Fundação: 1 de Janeiro de 2000 - 20 anos
Apelido(s): Lobo
Mascote: Lobo - Guará
Cidade: Iporá
Estádio: Ferreirão
Cores: Amarelo e Azul
2019: 10º Colocado
Vice Campeão da Divisão de Acesso em 2016

O lobo-guará inicia 2020 com o objetivo de repetir o sucesso das temporadas de 2017 e 2018, quando conseguiu vaga para participar da série D do Campeonato Brasileiro. E ao mesmo tempo evitar o sufoco da temporada de 2019, sendo quase rebaixado para a divisão de acesso do campeonato goiano.

Para isso, o clube conta com um elenco enxuto, relativamente jovem e sem grandes nomes do futebol goiano, ao contrário das temporadas de sucesso, que tinha o meia Elias. Com o comando do técnico Paulo Pereira, de 54 anos e ja passou por times como América-MG, Náutico e Guarani na figura de auxiliar técnico.

No campeonato goiano 2020, o Iporá está no grupo A, junto de Atlético e Vila Nova. Sua estreia é contra o Goiânia, no estádio Olímpico.



JEC
Jaraguá Esporte Clube
Fundação: 2 de fevereiro de 1929 - 90 anos
Apelido(s):
Mascote: Gavião
Cidade: Jaraguá
Estádio: Amintas de Freitas
Cores: Vermelho e branco
2019: Campeão da Divisão de Acesso
Campeão da Divisão de Acesso em 2019

O time mais antigo do campeonato tenta escrever uma bonita história no campeonato, se estruturando após a saída do treinador Ariel Mamede para o Vila Nova, busca reeditar o futebol bonito visto na divisão de acesso.

Comandado pelo técnico Lucas Oliveira, têm em seu elenco jovens formados nas categorias de base dos times da capital. Na preparação da equipe para o campeonato, o volante Dudu vem se destacando. Assim como vários times, iniciou a preparação para 2020, ainda em 2019.


VNFC Vila Nova Futebol Clube
Fundação: 29 de Julho de 1943 - 76 anos
Apelido(s): Tigrão
Mascote: Tigre
Cidade: Goiânia
Estádio: Onésio Brasileiro Alvarenga
Cores: Vermelho e branco
2019: Terceiro Lugar no campeonato goiano
Possui 15 títulos do campeonato goiano

Se recuperando da queda para a Série C do campeonato Brasileiro o Vila Nova inicia o campeonato goiano. Com time mais modesto que de temporadas anteriores, porém sem perder a ambição de ser campeão. O clube já entra com um grande peso nas costas, o longo período sem títulos goianos.

2005 foi o último ano que o tigre foi campão goiano, por coincidência ano que tinha o elenco recheado de jogadores da base, fato que vai se repetir em 2020. Para ser campeão o vila tenta driblar a má gestão de anos anteriores que deixou o clube quase inviável. Dessa forma, a atual diretoria usou a criatividade para a montagem do elenco.

Mesclou com os garotos, nomes experientes e que estavam livres no mercado, alguns conhecidos do público goiano, como Gilsinho e Bambu. O clube manteve o meia Alan Mineiro, mas não deve contar com seu retorno de lesão para o goiano, artilheiro do campeonato passado, seria um grande reforço.


Esses atletas estão sendo guiados pelo técnico Ariel Mamede, vencedor na base colorada, com passagens no profissional de times da Rondônia e a mais recente no Jaraguá, onde elevou o time a divisão de elite do campeonato goiano.



   CRAC


Clube Recreativo e Atlético Catalano

Fundação: 13 de Julho de 1931 - 88 anos

Apelido(s): Leão do Sul
Mascote: Leão
Cidade: Catalão
Estádio: Genervino da Fonseca
Cores: Azul e branco
2019: Quinto colocado no campeonato goiano
Possui 2 títulos do campeonato goiano
Sendo uma das poucas equipes do interior que já conquistou o campeonato goiano, o CRAC continua sendo o interiorano com mais estrutura e chances de prosseguir na competição. Já na metade de dezembro do ano passado iniciou a preparação para o campeonato goiano.

Seu destaque é o atacante Gabriel Costa, 21 anos e vêm da base do América-MG. Ao seu lado segue mais 24 atletas, comandados pelo técnico Carlos Rabelo, o time apresenta vários atletas experientes, com mais de 25 anos, podendo ter a casca necessária para o campeonato. O clube é Integrante do grupo B, estreia no goiano contra o Goianésia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.