Header Ads

Me Remete ao Frio que vem lá do Sul

(foto: FotoArena)

Fevereiro, Rio de Janeiro, Brasil. Esses 3 fatores somados resultam em um calor que beira o insuportável, Odair é a única entidade que consegue cortar esse escaldante clima tropical conferindo calafrios aos torcedores do Fluminense.

Odair é o vento frio que veio do sul. No Rio Grande, o jovem treinador conquistou bons números mas não conseguiu bons resultados. O catarinense natural de Salete obteve um aproveitamento de 60,34% no momento mais conturbado da história do Colorado, ele assumiu o Inter na Série B e, no intervalo de três anos, subiu com a equipe gaúcha e a levou para Copa Libertadores em duas oportunidades.

Apesar destes êxitos, o torcedor do Internacional perdeu a paciência com Odair pela forma como a equipe atuava em campo e pelas escalações que eram postas no gramado. Na noite de ontem, Hellmann cometeu erros semelhantes aos que eram praticados em seu período em Porto Alegre. 

Henrique e Yuri entraram em campo para desarmar uma equipe adversária que nada armava. O toque de bola do Fluminense não gerava qualquer perigo, os chuveirinhos na área chilena se multiplicavam conforme o tempo passava e a eliminação se aproximava. Os torcedores tricolores olhavam para o relógio da partida e o frio que controlava seus estômagos cortou o calor dominante no verão carioca, o nervosismo e a apreensão foram protagonistas em um jogo que Nênê fez o papel de figurante.

Após o desastre no Pacífico, o treinador do Fluminense nos apresentou sua visão fantástica sobre a partida, a fantasia que Odair criou sobre a eliminação tricolor é digna de vestir um folião no quente fevereiro carioca. O alegado "domínio" da partida sentenciado pelo catarinense não foi observado em campo, o Fluminense foi frio no momento em que os seus torcedores sentem calor e esperavam um jogo quente em campo. 

O vento frio veio do sul, o treinador do Flu  foi mais confuso que uma música do Djavan. 
No jogo que o retranqueiro Odair insistiu em 0x0, O mínimo que o Tricolor queria era o 1x1...

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.