Header Ads

JEC larga bem e bate o Guarani em Palhoça

E foi dado o pontapé inicial da temporada 2016 para o Joinville Esporte Clube, a preparação começou no dia 7, foram três semanas que serviram para fortalecer a parte física (o que é comum nesse período) e serviram também para o professor PC Gusmão achar a equipe ideal. Contratações foram feitas, tivemos baixas também, mas temos que nos virar com o que temos, até porque o orçamento é baixo, não temos muita opção no mercado (para bons jogadores, é claro). Após uma forte preparação, e com algumas incertezas no elenco, JEC bateu o Guarani em Palhoça e estreou com o pé direto.

JEC estreia com o pé direito no campeonato catarinense.
Foto: Charles Guerra / Agência RBS
Comparando as duas equipes, a diferença de qualidade é gritante, o Joinville é muito superior, e demonstrou isso em campo, dominando as ações. A primeira finalização perigosa veio com Bruno Aguiar, que soltou uma bomba de fora da área, exigindo uma boa defesa do arqueiro Thiago Rodrigues. O tricolor atacava mais pelo lado esquerdo, Diego e William Popp fizeram a defesa do bugre correr, mesmo com ambos estando mal no jogo. Aos 23 minutos o JEC chegou com perigo novamente, em uma boa finalização de Welinton Júnior, mas o goleiro Thiago Rodrigues espalmou. No minuto seguinte, o Guarani finalizou pela primeira vez, e foi em um cabeceio de Adriel, que foi pra fora.

O Guarani teve outra boa chance aos 27 minutos, em uma roubada de bola pelo lado esquerdo, onde Hélio Paraíba finalizou e Agenor foi buscar no cantinho. Aos 33 minutos veio a melhor chance para o tricolor, mais clara que essa impossível, até porque foi em uma penalidade máxima. Welinton Júnior foi puxado dentro da área, pênalti indiscutível; o mesmo partiu para a cobrança, mas não contava com a bela defesa de Thiago Rodrigues, que foi buscar no cantinho. Mas nem deu tempo da torcida do bugre comemorar, pois 10 minutos depois o JEC viria a abrir o placar, em um gol de cabeça anotado por Bruno Aguiar (contando com uma ajudinha do goleiro), no cruzamento de Welinton Júnior, 1x0 JEC! 

Bruno Aguiar foi o autor do único gol da partida.
Foto: Divulgação / JEC
E o primeiro tempo foi esse, lances não tão perigosos, mas que serviram pra dar uma animada. Tudo bem que o jogo em si foi fraco tecnicamente, mas tem aquela história de início de temporada e blá-blá-blá. Num todo o time foi bem, jogando certinho e dominando as ações, mas o velho problema da dependência da bola parada e ligação direta novamente apareceram, nosso camisa 10 (Gustavo Sauerbeck) estava sumido do jogo, justo ele quem tem qualidade para articular e fazer o jogo acontecer, precisa melhorar se quiser ser o titular do tricolor.

O segundo tempo foi um pouco diferente, o JEC caiu muito de rendimento, e nessa queda o Guarani foi criando suas oportunidades. A primeira veio logo aos 6 minutos, cara a cara com Agenor, onde Hélio Paraíba tremeu e bateu pra fora. O tricolor se recuou e montou um esquema forte de marcação, esperando o Guarani e tentando sair em velocidade nos contra-ataques. Aos 16 minutos a estrela de Agenor brilhou, onde em uma linda jogada de Alex Maranhão, o mesmo finalizou no canto e o arqueiro tricolor foi buscar, mas foi por pouco, quase o gol do bugre! O JEC tentava o contra-ataque mortal, explorava a velocidade de seus jogadores de beirada de campo e saía no costado da defesa adversária, mas não obtinha sucesso, enquanto o Guarani jogava no campo do JEC, esboçando um princípio de pressão, mas como o time é muito limitado, não conseguia sufocar o tricolor. O clube de Palhoça ainda teve duas boas oportunidades, uma com um cabeceio de Vagno, e outra com Alex Maranhão, onde finalizou no travessão. Mas nada tirou a vitória tricolor e a festa da torcida presente em Palhoça, fim de jogo no estádio Renato Silveira, Guarani 0x1 JEC.

O Joinville não estreava com vitória desde 2011, quando venceu o Brusque por 2x1 aqui na Arena, naquela oportunidade, os gols foram anotados por Aldair e Ramon Menezes.

É apenas a primeira partida da temporada, tiveram alguns pontos negativos? Tiveram, e é normal, mas alguns desses pontos são preocupantes, como o problema da articulação de jogo, forçando a ligação direta, isso é uma coisa que vem desde o último ano, assim como a dificuldade em chutes a médias longas distâncias (até curta também), e a dependência da bola parada, tanto que o gol saiu dessa forma. Mas é só com o trabalho diário que isso será solucionado, e com reforços também, é claro.

Confira abaixo a ficha técnica do jogo:

GUARANI DE PALHOÇA 0x1 JOINVILLE

Local: Estádio Renato Silveira, Palhoça (SC);
Público e renda: 582 pessoas, para uma renda de R$ 12.945,00;
Arbitragem: Rodrigo D’Alonso Ferreira, que foi auxiliado por Helton Nunes e Johnny Barros de Oliveira;
Cartões amarelos: Claiton (GPA) e Diego Oliveira (GPA) | Mário Sérgio (JEC);

GUARANI: Thiago Rodrigues | Dema (Izak), Claiton, Vagno e Capa | Diego Oliveira, Adriel, Alex Maranhão e Ernesto (Cecel) | Hélio Paraíba (Naldinho) e Thiago Henrique | Sérgio Ramirez;

JOINVILLE: Agenor | Mário Sérgio, Bruno Aguiar, Rafael Donato e Diego | Danrlei, Anselmo e Gustavo Sauerbeck (Kadu) | William Popp (Jonathan), Felipe Alves e Welinton Júnior (Ítalo Melo) | Paulo César Gusmão.

A torcida tricolor compareceu em bom número.
Foto: Divulgação / JEC
O tricolor volta a campo na próxima quarta-feira, e esse jogo tem uma pitada diferente que de todos os outros, é justamente contra o time quem decidimos as últimas duas edições do Campeonato Catarinense, e quem deu todo aquele imbróglio do ano passado, o Figueirense. A expectativa é de casa cheia, até pelo time estrear com vitória, e por ser a primeira partida em casa na temporada. Se bem que a torcida do JEC comparece em qualquer fase e em qualquer momento, então de qualquer forma vamos ter um grande público na próxima partida.

Mas é isso, a guerra apenas começou e a primeira batalha foi vencida, mas temos muito chão pela frente, será uma trajetória árdua, mas temos condições de chegar lá, e vamos dar o sangue por isso!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.