Header Ads

CPF na nota?

Saudações Rubro Negras!

O sábado foi de clássico goiano pela quarta rodada da Série B e, como era esperado, o Atlético levou a melhor sobre o Vila Nova. O time rubro negro manteve os 100% de aproveitamento na competição - juntamente com o Vasco, que venceu o Bahia por 4x3 também no sábado - vencendo o clássico por 2x1 de virada com gol aos 45 minutos do segundo tempo. Essa foi a 17ª vitória do Dragão em cima do Vila nos últimos 27 jogos, tendo perdido apenas em três oportunidades. A pergunta que não quer calar é: CPF na nota, Vila Nova FC?


O jogo começou em um ritmo bom e com os dois times buscando o ataque. O Atlético chegou primeiro com Bambu experimentando um chute de fora, que foi direto para a linha de fundo, e Michel em uma bomba da intermediária que Edson voou para espalmar. O Vila respondeu logo depois, mas foi mais eficiente, em grande jogada de Róbston, ex-Atlético, com Marcelo Cordeiro, Fabinho aproveitou para balançar a rede de Marcos e inaugurar o placar no Serra Dourada.

A partir do gol, o time colorado animou e chegou novamente aos 18 minutos de novo com Fabinho, em chute da entrada da área, Marcos fez uma boa defesa. A equipe vermelha continuou em cima durante um bom tempo, porém, aos 37', o Dragão, como tinha ocorrido nas rodadas passadas, foi mortal. Em um vacilo da zaga Vilanovense, Magno Cruz foi esperto e deu um passe preciso para Júnior Viçosa, que tocou na saída de Edson e empatou o jogo para a alegria da metade rubro negra do Serra.


O Vila Nova chegou a marcar mais uma vez, porém tinham apenas cinco atletas em impedimento após cobrança de falta perigosa, o gol foi corretamente anulado e os jogadores do Vila nem reclamaram tanto, aceitando a decisão do árbitro.

No segundo tempo, o treinador Marcelo Cabo que homem promoveu a estreia da estrela alagoana Luís Soares no lugar de Gilsinho, a mudança e as instruções do professor fizeram efeito e o ímpeto colorado foi freado. O jogo esfriou e o Vila voltou a atacar somente aos 25 minutos, quando o capitão Róbston quase aproveitou um cruzamento vindo da esquerda, não fosse Lino que estava bem colocado para cortar o passe e evitar o segundo do rival. Aos 33', Luís Soares teve sua oportunidade ao cabecear livre depois de cruzamento da direita. Com 42'm tivemos o ensaio de contra ataque mortal com William Schuster, que puxou o time rumo ao ataque e serviu Viçosa que finalizou forte para a defesa de Edson.


O Vila se lançou ao ataque, parecia não estar satisfeito com o empate e esse foi seu erro, já que, aos 45 minutos, o único jogador colorado no campo de defesa era o goleiro Edson quando o Atlético conseguiu um ultimo contra ataque, puxado por Caion que, chegando na área, tocou para Luís Soares, ele chutou travado e a bola caiu no pé de Pedro Bambu que tocou no canto do goleiro Edson e virou a partida para o Dragão.

O Dragão é vice-líder da Série B com 100% de aproveitamento e doze pontos, perdendo para o Vasco pelo saldo de gols, e abriu uma gordura de cinco pontos para o terceiro colocado Avaí, que tem sete pontos. Já o Vila Nova abre a zona de rebaixamento com apenas três pontos ganhos. O Atlético vai até Lucas do Rio Verde enfrentar a Luverdense, terça-feira às 21h30, e o Vila recebe no Serra a equipe do CRB no mesmo dia às 19h15.

Ficha Técnica
Atlético 2x1 Vila Nova
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia
Data: 28/05/2016
Hora: 16h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Márcio Soares (GO) e Tiago Gomes (GO)
Gols: Júnior Viçosa e Pedro Bambu (Atlético); Fabinho (Vila Nova)
Cartões amarelos: Romário, Lino, Júnior Viçosa (Atlético); Marcelo Cordeiro, Victor Bolt e Vinícius Simon (Vila Nova)
Público pagante: 3.939
Público total: 4.923
Renda: R$ 82. 785,00

Atlético: Marcos; Matheus Ribeiro, Marllon, Lino e Romário; Pedro Bambu, Michel, Magno Cruz (Caion), Caíque (William Schuster) e Gilsinho (Luís Soares); Júnior Viçosa. Técnico: Marcelo Cabo

Vila Nova: Edson; Jefferson Feijão, Vinícius Simon, Anderson e Marcelo Cordeiro (Reginaldo); Victor Bolt, Robston, Roger, Rafinha (Maguinho); Fabinho (Leandrinho) e Vandinho. Técnico: Rogério Mancini

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.