Header Ads

A primeira derrota fora de casa

Uma sequência de cinco jogos sem derrota separavam as vaias e os gritos de "É TUBARÃO!" (coro sempre presente após as vitórias) da última rodada. De fato, o progresso do time foi grande entre a derrota em casa diante do CRB e o placar favorável conquistado contra o Tupi, mas nem tudo são flores e após a sequência invicta surgiu a primeira derrota fora de casa. O clima no Tuba era de animação, junto ao paranito éramos os únicos que só haviam perdido na primeira rodada e encaixado uma sequência invicta no campeonato (o Vasco segue invicto desde o início). Por sua vez, o Vozão estava animado por obter duas vitórias nos dois últimos jogos e pretendendo a terceira, duelou de igual para igual com o LEC.

Seguindo este contexto não poderíamos esperar nada além de um jogo equilibrado com chances para ambos; a primeira delas veio com o Tubarão, Igor Bosel perdeu uma oportunidade clara de gol aos 9 minutos e este lance foi o suficiente para acordar a equipe da casa e promover a organização e a melhora da postura do clube dentro de campo. O Ceará passou a utilizar boas triangulações, trazendo jogadas do meio de campo para as laterais e buscando a agudez de sua linha ofensiva, além de aproveitar para alçar bolas áreas na defesa Londrinense. Por sua vez, o Alviceleste organizava-se para impedir o avanço do alvinegro e conseguia, ainda que paralisando o jogo com faltas e fazendo o corte das jogadas aéreas; em seus ataques buscava explorar as jogadas laterais, hora buscando a linha de fundo, hora buscando as diagonais (da lateral para o meio). 

Foto: futebolparanaense.net
O segundo tempo trazia a expectativa de um jogo onde os times se propusessem a atacar mais e por consequência aumentar a temperatura do jogo. Sob tal expectativa, o Londrina começou cedo a sua caça pelo gol e logo no primeiro minuto levou perigo à defesa cearense, mas quem chegou ao gol foi a equipe da casa. Rafael Costa tabelou e acertou um belo chute de fora da área. Do minuto do gol em diante, o que se viu foi um Ceará acuado pela pressão do visitante que buscava jogadas pelas laterais e bolas alçadas à área, estas eram cortadas pela defesa. Mostrando resistência, a equipe da casa (completamente extenuada) segurou o placar até o final da partida.

Foto: globoesporte.globo.com
Mais uma vez a equipe comandada por Cláudio Tencatti esteve próxima da vitória (isto porque perdeu boas chances, não só no início da partida, mas também quando a equipe alvinegra deu sinais de cansaço). Ao final, o Vozão saiu com os três pontos e o Tubarão com aquela sensação de que poderíamos ter chego à vitória, mas deixamos escapar. Como já diriam as entrevistas da boleirada (sim, aquele clichê...) "infelizmente hoje não deu, mas é trabalhar para se Deus quiser, trazer os três pontos na próxima rodada e dar alegria pra essa torcida maravilhosa".

Ceará (1) x (0) Londrina levou 8000 torcedores e cerca de 720 corneteiros, gerando uma renda de R$73.456,00.

O Vozão foi escalado por Sérgio Soares com Éverson, Eduardo Ewerton Páscoa (Charles), Sandro e Thallyson; Richardson, Baraka, Zé Mário (Roni) e Felipe; Rafael Costa e Bill (Marino).

Já o Tubarão de Cláudio Tencatti veio a campo com Marcelo Rangel, Igor Bosel, Matheus (Marcondes), Luizão e Léo; Germano (Rondinelly), Bidia e Rafael Gava; Jô, Paulinho Moccelin e Keirrison (Itamar).

Na próxima rodada:

Luverdense x Ceará - Passo das Emas - 11/06 às 21 horas
Londrina x Vila Nova - Estádio do Café - 11/06 às 16 horas

Vitor Guimarães || @VitorBatata3
Linha de Fundo || @SiteLF

Um comentário:

  1. Mais uma vez faltou competência. O time vem perdendo muitos gols fáceis. Gols esses que farão total diferença no final do campeonato

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.