Header Ads

De uniforme claro, a primeira vitória veio para clarear as chances do Remo na Série C

Na noite do ultimo domingo, Remo enfrentou o River no Estádio Albertão. Por conta de um problema no cabo de força da energia, a partida começou uma hora atrasada. Assim que a luz retornou ao estádio, a torcida fez festa na casa do River. Mal sabiam eles que a noite seria iluminada mesmo para o Remo.

O Leão Azul manteve a cautela e foi decisivo na noite de ontem. Venceu por dois a um e agora respira um pouco mais aliviado na tabela do grupo A.

No primeiro tempo, logo aos seis minutos, o Remo chegou ao ataque com Edno que bateu forte e chutou pra fora. Aos nove minutos, o zagueiro Brinner abriu o placar após uma cobrança de falta. Remo é o melhor em campo, mas passados dez minutos, o empate veio para o River pelos pés de Tote. Faltando poucos minutos para o fim do primeiro tempo, Eduardo Ramos fez excelente jogada roubando a bola do lateral Renan e tocou para Levy que em um momento inspirado (obrigada Senhor Amado), achou Edno livre que cabeceou para o gol.

Edno teve uma estréia iluminada e fez o gol da vitória azulina. Fonte: globoesporte.com/pa
Remo tem boa postura em campo, mas o goleiro Fernando Henrique teve bastante trabalho durante o jogo. Como a defesa crucial aos trinta e um minutos do segundo tempo. Tote cobrou perfeitamente a falta e o FH espalmou. Com as mudanças durante a segunda etapa, o River conseguiu pressionar bastante o Remo, que se manteve frio em campo e conseguiu segurar a vitória até o final da partida.

Com essa vitória, o Remo agora está em sexto na tabela do grupo A, com quatro pontos.

REMO
Fernando Henrique, Murilo Brinner, Max, Jussandro (Levy), Michel, Yuri, Eduardo Ramos, Allan Dias (Lucas Garcia), Fernandinho (Héricles) e Edno.

RIVER – PI
Naylson, Tote, Paulo Paraíba, Jadson, Renan Oliveira (Rafael Araujo), Amarildo, Rogério (Thiago Dias), Edu Amparo (Esquerdinha), Junior Xuxa, Diego Lira e Fabinho.

PRÓXIMO JOGO
O Remo enfrentará o Botafogo-PB, dia 11 de junho, às 18 horas, no Estádio Mangueirão.

Texto por: @Angel_Caldeira

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.