Header Ads

Draxler faz chover e Alemanha passa sem dificuldades pela Eslováquia

Nada de anormal na tarde de ontem, domingo(26) em Lille, os alemães tinham pela frente os já conhecidos eslovacos. No penúltimo amistoso antes da Eurocopa, a Alemanha não se deu bem e perdeu da Eslováquia na cidade de Augsburg por 3 a 1. Hoje, a Die Mannschaft saiu vitoriosa com o placar de 3 a 0.


Seleçõ es perfiladas para o hino
Créditos: Twitter DFB Team


3-0
⚽ Boateng ⚽ Gomez
⚽ Draxler


Agora, os eslovacos dão adeus a grande campanha na Euro e os alemães seguem firmes com seu favoritismo, aguardando seu adversário do confronto entre Espanha e Itália.


 Alemanha: Quase perfeita, quase 100% eficiente

Dominante e feroz nos primeiros minutos, logo aos 7' conseguiu marcar o primeiro gol. Após cobrança de escanteio, zaga afastou para a entrada da área, Jérôme Boateng pegou de primeira para marcar seu primeiro gol com a camisa alemã logo em uma Eurocopa. Aos 12' Müller cruzou na área, Mario Gómez foi empurrado por Skrtel e árbitro marcou pênalti. Özil pegou a bola para executar a cobrança, correu para a finalização, bateu no canto direito, mas Kozácik faz bela defesa.

Chegando a estar com 66% de posse de bola, os alemães controlavam o jogo no primeiro tempo, chegando várias vezes a finalização e parando no arqueiro eslovaco. Neuer pouco utilizado na primeira etapa, finalmente foi exigido aos 40', Pekarík chegou pela direita, cruzou, Kucka cabeceou e Neuer fez uma defesa de cinema, em Lille. Os eslovacos sufocados, nem deram tempo de comemorar sua grande oportunidade no primeiro tempo, aos 42' Draxler faz uma jogada sensacional pela esquerda, driblou o adversário e tocou para Mario Gómez completar e marcar.


Os alemães comemorando o terceiro gol (Créditos: Reuters)
Na segunda etapa, se viu uma Alemanha um pouco menos ofensiva, segurando mais o resultado e talvez achando que com as investidas ofensivas sendo controladas pelos eslovacos, seria melhor para encontrar mais gols. Draxler fazia chover na ponta esquerda, recebia a bola e sempre driblava um ou dois marcadores procurando sofrer a falta ou até tentar algo mais perigoso.

A atuação de Draxler era espetacular, o jovem jogador alemão finalmente foi premiado com sua bela demonstração em campo aos 17' após cobrança de escanteio, Hummels desviou de cabeça, bola sobra para Draxler, que pegou de primeira e estufou a rede. O placar era de 3 a 0 para os alemães.

Aos 25' Draxler e Boateng, autores de dois gols alemães na partida saíram bastante aplaudidos e deram lugar a Podolski e Höwedes. Aos 30' Schweinsteiger entra no lugar de Khedira. O treinador alemão claramente foi poupando alguns de seus jogadores, a parte vantajosa para ele era que os reservas são do mesmo nível.

Controlando o resultado, os alemães mantiveram o ritmo de não se desgastar mais. Com um futebol envolvente e domínio total do adversário, Alemanha venceu por 3 a 0 a Eslováquia e avançou para as quartas de final da Eurocopa.


Eslováquia: Draxler e cia acabaram com o sonho

A Eslováquia foi para sua primeira Euro disposta a fazer história e passar de fase, foi o que aconteceu. A meta foi cumprida e a história foi escrita, o que viesse pela frente era lucro, para enriquecer o histórico dessa geração. Nas oitavas veio nada mais, nada menos que a Alemanha, atual campeã do mundo, seleção mais temida na atualidade. A seleção eslovaca foi como franco atirador para o jogo, apostando nos contra-ataques em velocidade com Hamsik e Weiss.
 
Ozil e Pekarik disputando a bola (Créditos: Reuters)
O jogo começou e logo ficou nítido de como seria, pressão alemã para uma Eslováquia nervosa, acuada e errando muitos passes. Com isso, a Alemanha conquistava espaços principalmente pelas laterais e nas investidas de Draxler que destruiu a zaga eslovaca que marcava de forma pífia e totalmente falha, dando total liberdade para a Alemanha flutuar seu jogo. Isso foi fatal para que o placar do jogo logo fosse aberto com Boateng aos 7' e com 10 finalizações em 30 minutos de jogo, que ainda teve um pênalti de Ozil defendido por Kovacic. A Eslováquia finalizou ao gol apenas aos 40' minutos de jogo com Pekarik que obrigou Neuer a fazer uma defesa espetacular, entretanto, no lance seguinte a Alemanha ampliou o marcador com Mario Gomez aos 42'.

No segundo tempo, os eslovacos começaram em cima e equilibrando o jogo, chegando mais vezes ao ataque com Hamsik, mas logo a seleção alemã retomou o domínio de jogo e passou a valorizar mais a posse de bola e marcar sobre pressão. A Eslováquia voltou com os erros de antes, isso foi essencial para a Alemanha logo ampliar o placar com Draxler aos 18', este que foi o grande destaque do jogo, movimentou e deu velocidade ao meio de campo alemão, sua tabelas pela lateral foram importantes para destruir a zaga eslovaca. No mais, a Alemanha foi dominando o jogo com extrema facilidade contra uma seleção eslovaca já sem forças de reação.

Eduardo Maya (@edumaya7)
Felipe Calheiros


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.