Header Ads

Náutico toma susto, domina e vira contra o Paysandu

O Náutico foi em busca da sua primeira vitória contra o Paysandu em Belém-PA no estádio da Curuzu na terça (07/05) e saiu com um belo placar, 3x1 com gostinho de poder ter sido muito mais. O jogo foi marcado por gols relâmpagos, domínio do Timbu e muito protesto da torcida do papão. O Timbu tomou um susto, mas virou com gols de Maylson e Jefferson Nem (2).

Timbu conquista sua primeira vitória fora de casa. Foto: Antônio Cícero
O primeiro tempo começou a mil, com menos de um minuto gol do Paysandu e foi uma péssima maneira de começar a partida pra quem queria a primeira vitória fora de casa, após cruzamento na área, Júlio César, não segurou e soltou no pé do volante improvisado na lateral, Lucas. Uma falha que deixou toda a torcida preocupada, pois começar tomando um gol em menos de um minuto com falha, é de ter um infarto no sofá. Só foi um susto, o Náutico acordou e começou a ficar com a posse de bola e aos 6’ já teve chance, Taiberson recebeu um lindo lançamento e ficou de frente pro goleiro, mas preferiu enfeitar botando por cima e se atrapalhou todo perdendo ótima chance.

As chances não pararam ai, Jefferson Nem e Bergson quase fizeram e por pouco não empataram, na terceira tentativa GOL de Maylson depois de bela jogada pela esquerda, Jefferson Nem segurou e esperou a passagem de Mateus Muller, recebeu e tocou para trás, Bergson fez o corta luz e a bola sobrou pro volante que só dominou e chutou forte empatando a partida. Logo depois Júlio César se redimiu da falha do primeiro minuto, salvando o gol que botaria o Paysandu na frente de novo. Celsinho aproveitou vacilo da zaga, saiu de frente para o arqueiro alvirrubro e como um gato fechou o ângulo e evitou o gol. O jogo até ficou equilibrado depois do gol alvirrubro, mas os times pareciam desesperados por gol e erravam toda hora. O Timbu ainda teve chance de virar depois de uma BOMBA de Mateus Muller, a bola sobrou e ele meteu o petardo, só não foi gol porque o goleiro botou o braço e a bola desviou, bateu na trave e foi para fora. O lateral esquerdo alvirrubro foi o melhor em campo no primeiro tempo, com vários desarmes e participando bem dos ataques.

Júlio César falha, mas se redime com boas defesas. Foto: Fernando Torres
O segundo tempo começou mais mil ainda, a nova saída de bola (pode ser tocada pra trás por apenas um homem) fez com que Rafael Pereira recebesse e desse o chutão, o zagueiro e goleiro do papão bateram cabeça e o jovem Jefferson Nem aproveitou para fazer o GOOL, o atacante só deu um toque e deixou o time do Paysandu assustado, pois ninguém esperava um gol tão rápido. Isso fez com que o time ficasse apático em campo e o Timbu aproveitou para entrar na cabeça e dominar a partida por completo. O Timbu praticamente tomava conta do meio campo, principalmente depois da expulsão do meia Capanema. Aos 23’, Jefferson Nem fez outro GOOOL e ouviu aplausos da torcida. Ele recebeu na esquerda, deu um belo drible e chutou colocado, a bola beijou a trave e entrou pra sacramentar a primeira vitória do Náutico fora de casa. O jogo ficou lento, o Timbu não quis mais atacar e ficou só atrás esperando o Paysandu que pouco fazia, a maior chance deles veio de um erro da zaga do Timbu, contudo Júlio César defendeu e após o rebote, o zagueiro Leo Pereira tirou quase em cima da linha.

A partida foi quase inteira dominada pelo Timbu, mesmo com o gol levado logo no inicio do jogo. Agora são quatro jogos invictos, três vitórias e um empate. O placar fez com que o Náutico entrasse no G4 e agora tudo indica que ficará e brigará até o fim do campeonato. Jefferson Nem foi o destaque da partida, fazendo dois gols e ajudando muito na marcação, botou mais duvida na cabeça do técnico. O Timbu recebe o Paraná no sábado na Arena, às 16h e o público promete com a promoção do dia dos namorados. Assista aos melhores momentos: http://sportv.globo.com/futebol-nacional/videos/v/melhores-momentos-paysandu-1-x-3-nautico-pela-7a-rodada-da-serie-b-do-brasileirao/5078385/

Escalação:

Náutico: Júlio Cesar; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Mateus Muller (Eurico); Gastón Filgueira, Maylson e Renan Oliveira (Léo Pereira); Bergson (Tiago Adan), Jefferson Nem e Taiberson. Técnico: Alexandre Gallo.

Paysandu: Marcão; Edson Ratinho, Domingues, Pablo e Lucas; Ricardo Capanema, Hiltinho (Betinho), Celsinho (Raphael Luz) e Rafael Costa (Jhonnatan); Fabinho Alves e Alexandro. Técnico: Dado Cavalcanti.

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden. .
Assistentes: Flávio Gomes Barroca e Jean Márcio dos Santos.

“É amor, é saúde, é paixão, é o Náutico meu time do coração”

Marcus Lamenha // @LamenhaMarcus

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.