Header Ads

Rio2016: O futebol dos sonhos que se realizam e dos que se adiam

Nesta Olimpíada, torcedores do país do futebol puderam experimentar sensações únicas e opostas. Se numa categoria tínhamos a felicidade de um sonho realizado, na outra a frustração de um sonho que será adiado novamente.

Seleção Feminina: Começo dourado para um fim amargo 
(Foto: @CBF_Futebol)
Durante a fase de grupos, a excelente campanha da Seleção Brasileira Feminina, com duas grandes vitórias e um empate, acabou contrastando com a do Masculino. Fazendo com que as nossas representantes se sentissem ainda mais abraçadas por uma torcida que se demonstrou conscientes e que não deixou de apoiá-las nem nos maus momentos.

Resultados positivos, entre muitas outras coisas, levavam a crer que seria o momento de ver a nossa tão esforçada Seleção tornar-se campeã olímpica. Porém, mais uma vez, as nossas meninas, que chegaram ali com seus próprios pés, viram o sonho do ouro se desfazer.

Desta vez, a Suécia foi algoz da não realização. As suecas aprenderam que o melhor modo de lidar com grandes seleções, era justamente evitar que as grandes jogadoras pudessem finalizar com facilidade. Elas fizeram uma linha de defesa que dificultou muito a vida das brasileiras, impedindo-as de finalizar com êxito.

Nos pênaltis, a eliminação começou a ser “pintada” com os pés de Cristiane, que não conseguiram enganar a goleira. Bárbara tentou, mais uma vez, impedir a morte do sonho. Mas, Andressinha acabou perdendo o pênalti que culminou no fim da esperança de ir para disputa do ouro.

O bronze foi, então, disputado contra o Canadá, que é um dos países que mais valoriza a categoria feminina do esporte, tendo quatro divisões de campeonato feminino. As meninas lutaram, entretanto o que parecia o “óbvio” acabou se concretizando e o Brasil encerrou sua participação na Olimpíada no quarto lugar.

Formiga: foram seis Olimpíadas e duas medalhas de prata
Ao final da disputa pelo terceiro lugar, Formiga afirmou o que já era esperado, a "nossa garota" de 38 anos, se despediu da Seleção em Jogos Olímpicos e fez um pedido especial ao torcedor "Não desistam da gente, porque a gente não vai desistir".

Não foi dessa vez que o ouro veio, Formiga. Mas ninguém aqui vai desistir. O nosso país abriu o olho e torcemos para que não volte a fechar, que não deixem de apoiar o Futebol Feminino, que tem tudo para crescer. É hora de fazer a nossa parte, de apoiar até os pequenos campeonatos, de não se acomodar e não “deixar estar”. É hora de começar um novo ciclo, de dar condições a essas meninas, para que finalmente elas possam vibrar o ouro. E quando isso acontecer, Formiga, vai ser por você.

Seleção Masculina: Redenção que vale ouro

O Futebol Masculino teve de dar início a sua Olimpíada sem a confiança da torcida. Dois empates em 0 a 0 seguidos deram aos torcedores mais motivos para criticar o futebol jogado pelos nossos rapazes.

(Foto: Divulgação)
Mas a redenção estaria por vir e foi na Bahia que ela começou. Com um gigantesco 4 a 0 nos dinamarqueses, a Seleção Brasileira garantiu a classificação e começou a dar esperança ao torcedor brasileiro.

Nem tudo seria tão fácil, apesar dos jogos da quartas de final e da semifinal terem dado essa dimensão, a final do Futebol Masculino trazia não só um adversário difícil, porém o último algoz da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, a Alemanha.

Na disputa nos pênaltis, Weverton defendeu o quinto pênalti e Neymar só precisava balançar as redes para reconquistar a torcida. Ele fez e foi ao choro, junto de todos os outros atletas que fizeram o Brasil conquistar a tão sonhada medalha de ouro na Olimpíada. Fazendo da nossa Seleção, a maior do mundo, tendo sido campeão em todos os campeonatos que disputou.

Ao final da partida, o melhor jogador brasileiro falou para todos nós "vão ter que me engolir". E nós respondemos com todo gosto, que teremos muita felicidade em fazer isso. Um agradecimento especial a esses rapazes que renovaram o nosso orgulho e fizeram a nossa esperança se recuperar. O nosso futebol aos poucos vai se recuperando e logo trará novas alegrias.

(Fotos: @CBF_Futebol)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.