Header Ads

A frustração de um Vasco por inteiro

  Fala, Turma da Fuzarca


 “O clube padece do mesmo mal de outrora, está internado com os mesmos sintomas de quando nele cheguei. Foi entregue ao segundo plano, diminuído, desrespeitado. Isso é percebido no comportamento dos nossos torcedores, que aceitam o falso destino que tentam nos impor. O trecho das primeiras palavras na volta do Doutor, em 2014, parecem ser atuais.


   O Vasco está parado sem grandes almejos, ganhando só dos velhos rivais que se enchem de esperança com um horizonte florido pela frente. Enquanto muitos resumem a má ~fase~ à “passividade da Torcida”, alguns vão enriquecendo as custas do Vasco, sem ninguém se importar com os interesses do clube.

   A torcida está cansada, principalmente a que reside no Rio de Janeiro. A média de pouco mais de 4 mil pessoas em São Januário reflete a descrença. Os jogadores estão desestimulados, desde quando perderam a invencibilidade. A única gota de esperança é depositada no dia 21, na missão quase impossível da Copa do Brasil.


   Até Jorginho, que um dia foi chamado de Salvador, hoje é um mero comandante de uma nau à beira do caos. Perdendo seu emprego, jogo a jogo. A demissão é questão de tempo, caso o cenário não mude – improvável. Ainda mais que surgiram notícias que alguns jogadores estão querendo derrubar Jorginho

   O Bom é que tudo é ótimo; O muro foi levantado, a piscina está limpa, o restaurante está pronto, o campo anexo é padrão FIFA, a base é forte...

Abrçs, Galera,

Matheus Freitas   @_MFreitas9_


Linha de Fundo    @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.