Header Ads

Empate e decepção


Depois de uma semana de sol e muito calor, a manhã deste domingo (18) amanheceu chuvosa, a Chapecoense vindo de uma vitória maiúscula por 2x1 sobre o Fluminense, jogando no Rio de Janeiro, fazendo a torcida sonhar com o G-4. Já a Ponte Preta equipe com melhor campanha do interior até então, vindo de uma vitória sobre o Tricolor gaúcho por 3x0. 

Foto: Marcio Cunha/Mafalda Press/Gazeta Press
Do lado do Verdão Caio Júnior teve três problemas para a escalação, Thiego e Gimenez suspensos, já Dener vetado pelo departamento médico ficaram de fora, Gil deslocado para a lateral direita, com Matheus Biteco voltando a equipe titular, Sergio Manoel no lado esquerdo e Rafael Lima na zaga foram os substitutos.

O tempo chuvoso afastou o torcedor da Arena, os pouco mais de 2.700 pagantes que compareceram, viram um primeiro tempo agitado desde o começo. Logo aos 11 minutos o Verdão abriu o placar, após lançamento de Kempes, Tiaguinho ganhou de Grolli e tocou por cima, sem chances para Aranha.

O gol não assustou os visitantes, que responderam em seguida, Clayson chutou de longe, para boa defesa de Danilo. O empate veio aos 33 minutos, após cruzamento de Nino Paraíba, Fábio Ferreira sozinho cabeceou para o fundo das redes de Danilo.

Ainda no primeiro tempo, após cobrança de falta de Cleber Santana, Rafael Lima desviou para o fundo das redes, mas o árbitro assinalou impedimento, anulando o gol do Verdão. Que voltou a frente do placar aos 43 minutos, quando Filipe Machado lançou e achou novamente Tiaguinho, o atacante ganhou de novo de Grolli e bateu no canto de Aranha, voltando a frente do placar.

Para a segunda etapa, Caio Júnior voltou com uma alteração, Josimar deixou o gramado para entrada de Rafael Bastos. Logo na primeira oportunidade, a Ponte voltou a empatar a partida, após bate e rebate, a bola sobrou para Roger que empurrou para as redes, fazendo valer a lei do ex.

A Ponte voltou melhor no segundo tempo, e só não virou primeiro por que a cabeçada de Roger passou a esquerda do gol, e em seguida Matheus Jesus finalizou para defesa de Danilo. A Chapecoense só conseguiu assustar aos 33 minutos, quando Tiaguinho cruzou e Bruno Rangel desviou de cabeça, passando a esquerda da meta de Aranha.

Com o apito final do árbitro com o 2x2 no placar, a decepção tomou conta da Arena Condá, os poucos torcedores que compareceram a Arena Condá, esperavam mais de uma equipe que surpreendeu o Fluminense na última quinta-feira. A Chapecoense parece ter perdido muito com os desfalques nas laterais, as únicas jogadas de perigo foram os lançamentos a distancia, aonde novamente Tiaguinho se destacou, agora marcando os dois gols da equipe na partida. A decepção fica por conta da defesa, que voltou a falhar nos dois gols sofridos.

A Chape se desliga do Brasileirão, e foca totalmente na Copa Sul-Americana, quando enfrenta o Independiente, da Argentina, no Estádio Libertadores da América, na próxima quarta-feira (21), às 19h15.

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.