Header Ads

Freguês bom é freguês fiel: Palmeiras vence a terceira contra rival no ano e mantém liderança

Depois de jogar muito mal e arrancar um sofrido empate diante do Flamengo, o Palmeiras tinha pela frente um jogo contra o grande rival fora de casa. Além do time adversário, entrava em campo uma longa invencibilidade de trinta e quatro jogos. Nada que deva ser levado em consideração, afinal todos sabem que quem manda em Itaquera é o Verdão.

E nem demorou a colocar ordem na casa. Logo aos quatro minutos, quando os times se estudavam, Dudu centrou a bola por baixo e viu Vilson fazer uma lambança dentro da área. Moisés aproveitou a sobra e, em dois lances, colocou o Palmeiras na frente. O gol, inclusive, foi muito parecido com o que Zé Roberto marcou no ano passado em outra vitória por 2x0.

O gol cedo era o que o Verdão precisava para jogar à vontade mesmo sem torcedores presentes no Itaquerão. O Corinthians teve a bola o tempo todo, mas foi incapaz de articular uma jogada sequer para incomodar Jailson que, na prática, assistiu à partida dentro de campo. Quem quase marcou foi o Palmeiras: Erik perdeu um gol na pequena área.

Mina voltou a marcar em clássico: ele já havia feito gol contra Santos e São Paulo.
(Foto: Globo Esporte)
A segunda etapa manteve o ritmo da primeira. Com exceção feita por uns dez minutos em que o rival ficou pressionando com bolas na área, o jogo foi bastante controlado. As melhores chances eram verdes, como outro gol incrível perdido por Leandro Pereira na pequena área. E depois de perder diversas chances, Mina aproveitou para marcar o segundo gol palmeirense – seu terceiro gol em clássicos.

Apesar de perder a oportunidade de um placar ainda mais elástico, a vitória ficou de ótimo tamanho. Quem vive o Derby sabe o peso que ele tem e um tropeço aqui seria catastrófico – ainda mais considerando que o Flamengo certamente ganharia do fraco Figueirense como de fato o fez. Vale lembrar ainda, o Verdão venceu as três partidas contra o rival no ano e sequer levou gol.

Vencedores, os jogadores alviverdes pegam a moral de quem vence um jogo gigantesco e encerra a sequência difícil de cinco partidas com ótimo aproveitamento e nenhuma derrota. O próximo jogo é contra o Coritiba e o time deve entrar descansado já que não há necessidade de colocar os titulares contra o Botafogo-PB pela Copa do Brasil.

O DESTAQUE: O grande trunfo palmeirense na vitória deste Derby foi o coletivo, com uma partida taticamente perfeita. Pelo gol e pela importância tanto na marcação quanto na transição para os contra-ataques, Moisés merece o destaque desta vez.


BOLA MURCHA: Com nova oportunidade após a suspensão de Jesus, Leandro Pereira causou calafrios na torcida palmeirense. Apesar de todo esforço na marcação (onde, diga-se, foi muito aplicado), perdeu um gol incrível no começo da segunda etapa que poderia ter complicado a partida.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.