Header Ads

Desculpe o transtorno, mas preciso falar de uma partida épica

Fala nação azul, hoje é um daqueles dias que fazemos questão de ver todos os programas esportivos. Com certeza, hoje é dia de distribuir sorrisos, por qual motivo? O Cruzeiro Esporte Clube está classificado para as semifinais e por tudo que valia a partida, é digna de uma comemoração.

Os mandos de campo já foram definidos e a Raposa fará seu primeiro confronto em casa no dia 26/10, o jogo de volta será dia 02/11. Já deixem o plano de saúde em dia, porque esse jogo promete.

Copa do Brasil ou Copa Sul Minas? Como vocês puderam perceber apenas mineiros e gaúchos estão garantidos para a próxima fase da Copa do Brasil e me desculpe o transtorno, mas eu preciso falar sobre o grande jogo do Maior de Minas.


@Cruzeiro
O primeiro confronto entre Cruzeiro e Corinthians, se encerrou com placar de 2x1 para a equipe paulista, entretanto o gol de Robinho manteve viva a esperança estrelada, para uma possível classificação e é aquele ditado, certo? Em casa, nós conversamos. E para ser honesta, que “conversa” emocionante e épica.

Era necessário que a Raposa fizesse apenas um gol para ser semifinalista, mas o que seria de um jogo de futebol sem alguns ataques cardíacos. E posso garantir que foi emoção do inicio ao fim. Quando parecia que estava tudo resolvido, sempre acontecia algo inusitado.

Quando o assunto é Copa do Brasil, o Cruzeiro entende. O que podemos aprender com isso é que não devemos subestimar um gigante. Lembram quando conquistamos o titulo de 2000? Na verdade é quase impossível de se esquecer.

Enfim, sobre o jogo, foram quatro gols um para cada titulo celeste. Os responsáveis por balançar as redes foram o monstro Ábila que deixou dois na partida, cabeça de míssil vulgo Bruno Rodrigo e o mestre dos passes, Arrascaeta.

Sobre o jogo:

Sobre o jogo, a superioridade do Maior de Minas se destacou, raça e sangue nos olhos definem perfeitamente o Cruzeiro. A Raposa soube administrar a partida obteve poucas falhas, a troca de passes mineira estava praticamente impecável, e nesse duelo conseguimos ver algo que não víamos há muito tempo: um gol com jogada ensaiada (foi lindo de se ver).

Deus que me perdoe, mas eu comemorei quando eu vi que Rafinha machucou e Arrascaeta iria entrar no lugar dele. O mestre em assistências deu um gás no jogo era literalmente a peça que faltava.

O Cruzeiro saiu na frente do marcador aos 13 minutos, e adivinha quem deu o passe para o Wanchope marcar? Isso mesmo, Arrascaeta. O Cruzeiro parecia estar satisfeito com 1x0 e começou a recuar, aceita um conselho Cruzeiro? Você não sabe jogar recuado. A Raposa cedeu o empate para a equipe visitante, aos 36 minutos, com Rodriguinho.

@Cruzeiro
Para a etapa complementar, o time comandado por Mano Menezes não se intimidou com empate que dava a classificação para o Corinthians, pelo contrario, correu atrás do prejuízo. O gol de virada do Cruzeiro, veio em cobrança de pênalti, cobrado por Ábila (levanta a mão, quem ficou com medo dele errar de novo). Entretanto, 2x1 não era bom para a Raposa, porque significava disputa de pênaltis.

Ainda estávamos comemorando o segundo o gol, quando de repente em cobrança de escanteio, Bruno Rodrigo faz o terceiro gol do Maior de Minas, é zagueiro artilheiro. O quarto tento não podia ser de mais ninguém, Arrascaeta mereceu deixar o dele na partida e em cobrança de falta ensaiada, o uruguaio amplia para a equipe mineira.

E para dar aquela emoção na partida, o Corinthians marcou mais um gol faltando cinco minutos para o jogo acabar. Pode ter certeza que essa hora o coração estava na mão. Mas no final, tudo deu certo para a Raposa. Avante, meu Cruzeiro.


Paula Fernandes/@Paulinha_CEC 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.