Header Ads

Botafogo é derrotado pela Chapecoense e liga sinal de alerta

Botafogo e Chapecoense enfrentaram-se na noite desta quarta-feira (16), em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro viu o time visitante balançar a rede duas vezes, vencer a partida e de quebra encerrar a sequência invicta do Glorioso, que segue na quinta posição com 55 pontos. O Botafogo volta a jogar no próximo domingo (20), contra o líder Palmeiras, fora de casa.  

Camilo acertou a trave duas vezes (Foto: André Durão/ Globoesporte.com)
O JOGO

A partida foi bem movimentada. O Botafogo iniciou melhor, tendo maior posse de bola. Aos 15 minutos, Thiago atrasou mal e Neilton teve ótima chance de abrir o placar. O atacante driblou o goleiro Danilo mas perdeu o ângulo. Na sequência, trombou com Rodrigo Lindoso. Aos 25', foi a vez da Chapecoense assustar. Após cobrança de escanteio, Sidão resvalou na bola e evitou o gol do time catarinense. Um minuto depois, Dener Assunção cruzou e Kempes se antecipou e tocou com perigo. A bola passou muito perto da trave. A Chape passou a gostar do jogo e com facilidade, chegava mais vezes ao ataque. Aos 32 minutos, a equipe visitante abriu o placar. Cleber Santana bateu falta e Kempes, de cabeça, mandou para o fundo da rede. Aos 36', o Botafogo poderia ter empatado em bela cobrança de falta de Camilo, que acertou a trave. Aos 43 minutos, Joel Carli, como se fosse atacante, entrou na área, driblou os marcadores e na hora da finalização, foi bloqueado. Lance interessante. Aos 46', o primeiro tempo chegou ao fim. 

O Glorioso voltou para a etapa final com a mesma escalação. Com apenas 1 minuto, Rodrigo Pimpão recebeu dentro da área e finalizou. A bola desviou e ia na direção do gol, mas o goleiro Danilo se esticou para evitar o empate. Aos 12 minutos, o Alvinegro chegou mais uma vez. Neilton recebeu lançamento longo e tabelou com Rodrigo Pimpão, que chutou forte, rasteiro e obrigou Danilo a espalmar. Aos 13', após cobrança de escanteio, Camilo cabeceou com perigo e Danilo, novamente, salvou. Aos 19 minutos, a Chapecoense ampliou. Após rebatida, Tiaguinho tocou para Sérgio Manoel, que ganhou na corrida, avançou e tocou no canto esquerdo de Sidão, que nada pôde fazer. 2 a 0 Chape. Jair Ventura fez, imediatamente, a primeira alteração no jogo, tirando Diogo Barbosa para a entrada de Gervasio Núñez. Aos 21', Neilton arriscou de fora da área e Danilo deu rebote. Rodrigo Pimpão, no entanto, não conseguiu chegar a tempo. Aos 28', foi a vez de Rodrigo Lindoso ser substituído. Leandrinho entrou em campo. Aos 34 minutos, Carli desviou e a bola sobrou limpa para Camilo, que de primeira mandou na direção do gol. A bola bateu no travessão. Aos 37', última alteração no Glorioso, com Vinícius Tanque substituindo Rodrigo Pimpão. No minuto seguinte, Gervasio Núñez arriscou na entrada da área e levou perigo. A bola passou à direita do gol. Aos 49', a partida terminou. 

OBSERVAÇÕES

Era aquele dia que a bola não entraria. O jogo poderia estar acontecendo até agora que o gol não sairia de jeito nenhum. Não foi por falta de tentativa. 

O Botafogo, que ostentava uma série de sete jogos sem perder, completou agora três partidas sem vitória. Sinal de alerta ligado na reta final do Brasileiro. Os times logo abaixo farão o possível para ultrapassá-lo. É necessário voltar a vencer logo. 

Não são apenas três jogos sem vitória. São também três partidas sem balançar as redes. O ataque alvinegro vem passando em branco ultimamente. A impressão que passa é que os jogadores preocupam-se mais em enfeitar jogadas do que arriscar chutes. 

Embora seja decisivo, Camilo caiu demais de rendimento. Rodrigo Lindoso foi o pior em campo e, no entanto, seguiu até o fim do jogo. Jair Ventura, que demorou a mexer, não fez boas substituições. 

Desde que a campanha do Botafogo passou a ser mais bajulada pela mídia, o desempenho caiu. Dica valiosa: menos programas de TV, mais concentração, foco no objetivo. 

FICHA DO JOGO

Botafogo 0
Sidão, Alemão, Joel Carli, Emerson Santos, Victor Luis; Airton, Rodrigo Lindoso (Leandrinho), Camilo, Diogo Barbosa (Gervasio Núñez); Neilton, Rodrigo Pimpão (Vinícius Tanque). Técnico: Jair Ventura. 

Chapecoense 2
Danilo, Caramelo, Thiego, Neto, Dener Assunção; Matheus Biteco, Sérgio Manoel, Cleber Santana (Arthur Maia); Tiaguinho (Ailton Canela), Kempes (Bruno Rangel), Lucas Gomes. Técnico: Caio Júnior. 

Estádio: Arena Botafogo (RJ). 
Árbitro: Dewson da Silva (PA). 
Assistentes: Márcio Dias (PA) e Helcio Neves (PA). 
Gols: Kempes (32' do 1º T), Sérgio Manoel (19' do 2º T). 
Cartões amarelos: Victor Luis, Airton e Rodrigo Lindoso (Botafogo); Neto (Chapecoense). 
Público: 10.170. 
Renda: R$ 194.850,00. 

Por: Gabriel De Luca (@biel_dluca). 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.