Header Ads

Continuamos fazendo história

Depois de vencer o Figueirense por 1x0 jogando no dia dia 06 de novembro, a Chapecoense chegava aos 46 pontos, pontuação que garantia a equipe na série A em 2017. Com a segunda partida da semifinal da Copa Sul-Americana que acontece na próxima quarta-feira (23), muitos pensavam que o Verdão abandonaria o Brasileirão.

Foto: Gilberto Pace Thomaz
Mas engana-se quem pensa que não nos importamos com a competição nacional, sem poupar nenhum titular, a Chape venceu o Botafogo no Rio de Janeiro por 2x0 na última quarta feira (16), e hoje de volta a Arena Condá, venceu pelo mesmo placar mais um gigante Brasileiro, a vítima desta vez foi o tricolor paulista.

Com a bola rolando, quem começou melhor a partida foram os visitantes, com quatro finalizações em dez minutos, logo no primeiro minuto Thiago Mendes arriscou de longe, Danilo pulou para salvar, em seguida novamente o volante tricolor tentou de longe, dessa vez a bola passou a esquerda da meta. Roson também tentou de fora da área, mas a bola passou por cima do gol do Verdão, a quarta chance quem perdeu foi David Neris, que recebeu belo passe de Cueva, mas finalizou sem força.

Mas já dizia o ditado, quem não faz, toma!, a Chapecoense entrou no jogo no final do primeiro tempo, com a defesa tricolor aberta, a bola caiu livre nos pés de Dener, que chutou forte, Denis encostou mas não conseguiu impedir o gol do Verdão aos 39 minutos. O gol deu animo a Chape, que ampliou no último minuto da primeira etapa, Tiaguinho recebeu, cortou a zaga e chutou forte, sem chances para o goleiro São Paulino, marcando o segundo e dando tranquilidade para a segunda etapa.

No intervalo Ricardo Gomes sacou Pedro e colocou Gilberto no ataque tricolor. Quem iniciou bem a etapa final foi os donos da casa, Lucas Gomes em velocidade fez grande jogada, e tocou para Tiaguinho chutar, mas João Schmidt estava lá para salvar.

Com a tranquilidade no placar, o Verdão cadenciava a partida, esperava o tempo passar, mas o São Paulo queria o empate, Mena cruzou e Thiago Mendes cabeceou, melhor para Thiago que salvou em cima da linha. Aos 41 foi a vez de Danilo, que vive grande fase salvar o Verdão na cobrança de falta de Jean Carlos, espalmando para longe.

Agora sim, depois do apito final do árbitro Jean Pierre do Rio Grande do Sul, o Verdão tem o jogo mais importante da sua história daqui três dias, na quarta-feira (23), recebe o San Lorenzo da Argentina, na segunda partida da semifinal da Copa Sul-Americana, um empate sem gols garante a Chape na final da competição internacional.

É um sonho que todo torcedor Chapecoense sonhou, essa equipe que vem construindo sua história a cada ano que passa, serão os três dias mais longos do ano, ou melhor, foram os 20 dias mais longos de 2016, contando a partida de ida.

Chegou nossa vez, jamais vimos um grupo de jogadores e comissão técnica tão unidas em prol deste título, sem esquecer o Brasileirão, pois estamos vivos para uma vaga na Libertadores da América.

Não existem palavras para descrever o orgulho de ser Chapecoense, só me resta agradecer a Deus, por me fazer presente nessa atual fase, de ver aquele time sem divisão, desrespeitado pela imprensa Catarinense, hoje se curvarem a nós, é este clube que orgulha Santa Catarina, é esse mesmo clube que tá prestes de colocar o nosso estado na primeira final internacional, sei que existem torcedores de clubes rivais que estão na nossa torcida, mas também sei que existem os secadores, ou melhor os invejosos, que ou caíram para a Serie B, ou não conseguiram o acesso, e outros que lutam para não ir a Série C. Lembre-se, quem continua fazendo história por onde passa, um abraço da Associação Chapecoense de Futebol.


Marcelo Weber || @acfmarcelo 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.