Header Ads

"Nós tropica, mas não cai"

Fala nação azul, quanta falta sentir de escrever sobre o nosso time do coração. Choramos, brigamos, mas no final a saudade sempre vem. Saudades do glorioso Cruzeiro e do famoso Brasileirão, que para nossa tristeza está quase finalizando, entretanto a parte boa é que a Raposa se manteve na elite no campeonato.

E depois de dez dias sem Brasileirão, o Cruzeiro voltou a campo com novidades na escalação, Marcos Vinicius, que estava há um bom tempo sem jogar, participou do confronto entre Sport e Cruzeiro, um grande reforço para a equipe celeste.

Com faro de gol. Foi desde modo os primeiros os minutos iniciais do Maior de Minas, que tinha como objetivo apenas administrar a partida sem dar espaços para o time mandante.

@Cruzeiro

Até porque quando o confronto é fora de casa, geralmente Mano Menezes prefere não arriscar. Sendo assim, sempre que o Sport levava perigo ao gol cruzeirense, á marcação do Cruzeiro por incrível que pareça estava consistente, e por fim a Raposa sempre aproveitava dos contra-ataques e erros do adversário ou de bolas paradas, para melhor criação de suas jogadas.

Apesar de um primeiro tempo equilibrado, quem saiu com vantagem no placar foi o Time do Povo. Finalmente aquele ditado “quem não faz, leva” funcionou á favor do Cruzeiro. De um lado tínhamos Diego Souza, ex- Cruzeiro, que ainda não tinha perdido pênalti com a camisa do Sport, do outro lado o goleiro Rafael que ainda não levou um gol de penalidade máxima. E quem manteve o tabu foi o goleiro cruzeirense.

Sport, depois de perder uma penalidade máxima, conseguiu ver o Cruzeiro balançar as redes no lance seguinte em cobrança de escanteio, o tento foi marcado pelo nosso capitão, Henrique.

Uma primeira etapa razoável, a Raposa marcou bem, se impôs, mas poderia ter caprichado mais em suas criações e finalizações, entretanto mesmo assim saímos com vantagem na primeira etapa. Para a etapa final, o time mineiro passou a jogar de modo recuado com a intenção de manter o 1x0 no marcador.

Resultado importantíssimo para o Maior de Minas, que chega aos 47 pontos, na 11° colocação, se livrando praticamente do rebaixamento. È aquele ditado né: "Nós tropica, mas não cai"


Paula Fernandes/@Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.