Header Ads

Campeonato italiano em estado puro – Juventus bate Roma

Durante as décadas de 80, 90 e início dos anos 00 poucos duvidavam de qual campeonato era o melhor do mundo. O campeonato italiano dominava este quesito. Times como Juventus, Inter e Milan sempre formavam esquadrões temidos em todos os lados. Roma, Lazio, Parma, Sampdoria e Napoli fizeram ótimos times pontuais durante esse período, mas que são lembrados por torcedores até hoje.

Quem nunca assistiu a um jogo do Calcio domingo ao meio-dia na Band, narrado por Silvio Luiz e comentado por Silvio Lancelotti? Se você é mais novo, pergunte a alguém que apreciou esta época e veja o que ele lhe responderá.

Va bene... Preciso deixar a nostalgia italiana de lado e falar sobre o jogo.

Um jogo muito esperado! De um lado a Juventus de Allegri, que cada dia mais vem consolidando seu grupo e suas vitórias. De outro a Roma de Spalletti, que vem crescendo muito de produção, principalmente se comparada a do início da temporada (eliminada de maneira vexatória nos playoffs da UCL).

O jogo

Allegri escalou a Juve em um 4-4-2 losango da seguinte maneira: Buffon; Lichtsteiner, Rugani, Chiellini, Alex Sandro; Khedira, Marchisio, Sturaro, Pjanic; Mandzukic e Higuain.

Analisando tal formação, podemos ver a consolidação dos quatro defensores atrás. Mesmo com Barzagli e Benatia a disposição, podendo formar o famoso trio defensivo, Allegri demonstra ter mais esperanças de crescimento do time com os dois laterais e dois zagueiros.

Buffon fazendo malabarismos para não ceder escanteio. Foto: Juventus.com
No meio-campo jogamos com um losango parecido com aqueles dos anos 90. Zagallo disse uma vez que não jogava em um 4-4-2, mas sim em um 4-3-1-2. Isso porque esse “1” mais avançado tinha um papel importante de ligar o meio e o ataque. Esse nosso jogador vem sendo Pjanic, que vem evoluindo jogo após jogo.

A partida foi intensa do início ao fim. Após a crise que pegou em cheio a Itália (que fez com que o domínio mencionado no início acabasse), alguns diziam que nossa Série A já não era mais tão competitiva quanto outros campeonatos. O jogo de sábado veio exatamente contra isso! Juventus e Roma esbanjaram vitalidade, disputando todas as bolas visando sempre à vitória! Com todo o respeito aos outros estilos, mas nada é melhor que um jogo do italiano dessa forma.

A eletricidade do jogo foi tão alta que muitas vezes os jogadores giallorossi exageravam nas chegadas. Cinco jogadores da Roma tomaram cartões amarelo e três da Juve. Se fosse aqui no Brasil, teríamos uns quatro expulsos e o árbitro querendo ser o dono das atenções.

Em meu último texto (Torino é bianconera. Torino é de Higuaín!), comentei o DNA vencedor bianconero. Nesse jogo ele esteve novamente em campo.

Manduzkic e Higuaín parecem dois tanques de guerra da primeira guerra mundial. Durante todos esses anos pensei ser impossível, no futebol atual, atuar dois atacantes de área juntos. Allegri me fez pensar que estou parcialmente certo (obviamente parcialmente errado). O croata e o argentino são dois atacantes de área que estão jogando bem juntos. O futebol objetivo deles dá gosto de ver em qualquer bianconero.

Entretanto, é necessário exaltar Mandzukic, que aos 30 anos, vem jogando em todos os lados do campo, se reinventando, dando opções para a defesa e meio-campo, deixando Higuain jogar onde é mais letal, próximo a área. Exatamente por isso que está sendo possível ver os dois jogarem juntos. Mandzu está trabalhando como um segundo atacante que flutua todo o campo e ajuda na marcação (quem viu o jogo – e os últimos jogos - sabe do que estou falando).

Nos últimos jogos venho elogiando sistematicamente Pipita Higuaín. Impossível não se contagiar com a vontade que il nostro bomber tem de fazer gols. Logo no início do jogo, em jogada de Mandzukic pela direita, Higuain pegou de primeira e Sczesny fez um milagre, evitando nosso primeiro gol.

Aos 13 do primeiro tempo, Higuaín tomou a bola na raça de De Rossi (que ficou no chão) na intermediaria, fez linda jogada e bateu forte de perna esquerda. A bola ainda caprichosamente beijou a trave direita de Sczesny e só assim pudemos vencer o inspirado goleiro polonês (que durante o jogo ainda fez outras ótimas intervenções).

Rotina: Higuain comemorando mais um gol decisivo para a Juventus! Foto: Juventus.com
O jogo acabou 1-0 mesmo para nós, mas foi ótimo! A Roma foi muito presente tecnicamente, nos pressionando no Juventus Stadium como poucos times até hoje fizeram. A intensidade do futebol italiano está mais viva do que nunca!

A Juve cresceu com a forma mais adiantada de Pjanic. O bósnio não tem fôlego para dar combate tão atrás, o que faz com que perca em suas chegadas ofensivas. Ele atuando mais próximo do ataque vem sendo ótima de Max.

Durante a semana, muitos criticaram a renovação de contrato de Sturaro com a Juventus até 2021. Eu elogio a diretoria da Juventus neste caso. Sabemos que não há tantos jogadores italianos tão proeminentes assim. Sturaro não é um primor técnico, mas vem dando muita raça e fôlego ao nosso meio. No jogo de sábado não foi diferente. Um time de sucesso é feito dos operários e das estrelas, ou alguém acha que Dybala tem que jogar marcando de área a área?

Outra renovação foi a de Rugani. Acredito ser unanimidade! Nas palavras de Allegri, ele é o futuro da Juventus! Concordo. Vem sendo ótima sua evolução.

Tão bom ver Giorgio Chiellini em campo novamente. Alma bianconera.

Tão bom ver Cláudio Marchisio em campo novamente. Alma bianconera (2).

Cuadrado, Barzagli e Dybala entraram no segundo tempo. O colombiano não estava no seu dia. Nossa muralha italiana voltou de lesão também!  É già una bandiera bianconera! La Joya entrou no finalzinho e não teve tanto tempo. Vai ter que suar sangue pra tirar Mandzukic do time titular (inquestionável que o argentino é melhor que o croata, mas a vontade de Mario tem sido extraordinária).

Alex Sandro sempre ótimo! Penso que tem um futuro brilhante conosco.

Com a nossa vitória sobre a Roma e o empate entre Milan e Atalanta (eu disse no texto Chapecoense, vitória e liderança que a Atalanta estava muito bem no campeonato), a Juventus abriu sete pontos da Roma (segunda colocada) e nove pontos do Milan (agora quarto colocado). Napoli venceu muito bem o Torino no San Paolo, assumindo a terceira colocação.

Nossa próxima partida é a decisão da Super Coppa da Itália, próxima sexta-feira, contra o Milan. Primeira possibilidade de título dos quatro possíveis para essa temporada.

Eu sempre acreditarei na Juventus!

Fino alla fine, FORZA JUVENTUS!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.