Header Ads

Chapecoense, vitória e liderança

Semana passada eu publicaria um texto explicando a vitória contra o Sevilla pela UCL e sobre a derrota frente ao Genoa pelo italiano. Porém, no dia da publicação, houve o acidente aéreo que envolveu a Chapecoense e causou comoção nacional. Não tive estômago para publicar. Não irei comentar sobre o ocorrido, visto que inúmeros portais de internet, rádio e televisão já fizeram todas as análises do tema. Deixo apenas registrado todo apoio as famílias dos mortos.

No último sábado, 03, a Juventus enfrentou a Atalanta em Torino. Antes do jogo, importante salientar que houve um minuto de silêncio extremamente emocionante. O Juventus Stadium ficou completamente apagado, com as placas eletrônicas exibindo a cor verde da Chape e com os telões exibindo o escudo do time catarinense, com os dizeres “Forza Chape”. Para completar, a torcida bianconera deu um show de respeito, pois além do silêncio, todos as vítimas do evento foram aplaudidas. Que todos descansem em paz em uita força para as famílias!

Um minuto de silêncio respeitado no Juventus Stadium

Lesões

Antes de falar da partida, um tema já tratado em textos anteriores, mas impossível de esquecer: as lesões que assombram Vinovo. Bonucci fica parado por no mínimo dois meses. Nosso jogador mais constante da temporada, Dani Alves, fraturou a fíbula e os médicos não estipularam um prazo para seu retorno. Ambas as leões ocorreram no jogo que perdemos contra o Genoa.

Além disso, temos Barzagli que necessita de mais tempo para recuperação e Chiellini que vem voltando aos poucos. Dizem que Dybala pode retornar no banco de reservas no próximo jogo da UEFA Champions League, frente ao Dínamo Zagreb.

Se entendermos que o onze ideal é composto por Buffon, Barzagli, Bonucci, Chiellini, Dani Alves, Marchisio, Khedira, Pjanic, Alex Sandro, Dybala e Higuain (Mandzukic), seis deles já estiveram ou estão no departamento médico. Em qualquer time do mundo isso seria um problema. E, para nós, não é diferente.

O jogo

A Juventus entrou em campo em um 4-4-2 losango desta forma: Buffon, Lichtsteiner, Rugani, Chiellini, Alex Sandro, Khedira, Marchisio, Sturaro, Pjanic, Mandzukic, Higuain.
A Atalanta vinha de seis vitórias importantes no campeonato. Inter, Pescara, Genoa, Sassuolo, Roma e Bologna haviam sido vítimas do time de Bérgamo. A Juve era a líder do campeonato, porém, com todos os problemas de lesão e após uma péssima apresentação em Genova.

Para homenagear as vítimas do acidente, ninguém mais poderia ter aberto o placar que não fosse Alex Sandro. O gol foi todo construído individualmente pelo brasileiro. Um gol que demonstra a força e importância do lateral no grupo.

Alex Sandro homenageia Chapecoense e todas as vítimas com mensagem. Foto: Juventus.com
Pjanic teve uma de suas melhores apresentações com a camisa bianconera. Aos poucos vai ditando o ritmo do meio. Rugani foi o autor do segundo gol. Boa apresentação do jovem defensor italiano, em momento delicado para a defesa da Juve, sem Bonucci e Barzagli contundidos.

Marchisio e Khedira sempre importantes para o meio campo. Sturaro não comprometeu e
Higuain demonstrou muito esforço. Como estamos atuando com dois atacantes de área, ambos acabam tendo a função de voltar e buscar o jogo. Pipita se esforçou, vem levando azar, mas vem colaborando. Inegável que espera-se mais dele.

O nome do jogo foi Mario Manduzkic. Com a contratação de Higuain no começo da temporada por 90 milhões de euros, houve especulação no sentido de que o croata poderia ser envolvido em uma transação com o futebol espanhol ou inglês, mas ele ficou e vem demonstrando muita vontade em campo, aliada com ótimas atuações. Remo Freuler marcou o gol de honra dos visitantes já no final da partida, fechando as contas em Juventus 3x1 Atalanta.

No domingo, Milan e Roma venceram seus jogos, fazendo com que a Juve mantivesse os 4 pontos de vantagem na liderança do campeonato. Nosso próximo jogo é muito importante, apesar de ser encarado pela maioria com certa tranquilidade. Na próxima quarta-feira, 7, no Juventus Stadium, o time recebe o Dínamo Zagreb, pela última rodada da fase de grupos da UEFA Champions League. Uma simples vitória em casa confirma a primeira posição do grupo. 

Um empate ou derrota da Juventus e uma vitória do Sevilla nos coloca em segundo, na mesma situação da edição passada, quando pegamos o Bayern no sorteio. Apesar dos últimos resultados em casa pela fase de grupos, novamente acredito em uma vitória, que nos dará tranquilidade para recuperar os lesionados e focar na Série A e preparação para as oitavas.


Fino alla fine FORZA JUVE!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.