Header Ads

Liverpool quebra tabu: perde para o Bournemouth pela primeira vez na história

Nathan Ake scores their fourth goal

Tudo indicava que o Liverpool voltaria para casa com os três pontos do confronto com o Bournemouth, no último domingo (06), pela 14ª rodada da Premier League. Mas o que vimos na partida foi mais uma prova que o futebol é mesmo uma caixinha de surpresa, especialmente a liga inglesa, que proporciona confrontos sempre imprevisíveis. E, infelizmente, dessa vez a vítima foi o Liverpool.

Nem o mais pessimista torcedor do Liverpool podia imaginar o placar final após um primeiro tempo tão bom para os Reds. Domínio total, com posse de bola elevada, o time trocava passes no campo do adversário e pressionava. Não demorou muito e o gol saiu. Manè foi quem marcou; após passe de Emre Can, o senegalês deu um toque sútil na saída de Boruc para abrir o placar, aos 20 minutos. Dois minutos depois, em um contra-ataque, Origi marcou o segundo.

Após o intervalo o cenário começou a mudar e Fraser, jogador que saiu do banco e deu outra cara ao Bournemouth, foi um dos responsáveis. Aos 10, Lovren se atrapalhou para afastar a bola, Wilson tocou para Fraser, que sofreu pênalti de Milner. Wilson marcou e iniciou a sequência que aconteceria na segunda etapa. Emre Can ainda marcou um belo gol e fez Liverpool 3 a 1. Aos 31’, Fraser diminuiu. Lucas Leiva e Lovren pareciam nervosos e, três minutos depois, os donos da casa empataram o jogo. Ainda tivemos chance para voltar à frente, mas a bola de Origi passou sobre o gol. Aos 48’, o golpe final, Aké virou o jogo após rebote de Karius em seus pés.

A derrota foi a primeira do Liverpool na história do confronto, e foi uma derrota daquelas difíceis de digerir. Um momento de baixa na temporada que vem sendo muito boa. Ficou claro que sentiremos falta de Coutinho, que só voltará em janeiro. A boa atuação de Manè e a volta de Lallana foram os pontos positivos no jogo, jogadores que serão importantíssimos nas próximas rodada para que continuemos na briga pelo título.

Caio Semblano | @caiosemblano

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.