Header Ads

Flu começa 2017 com o pé direito


Finalmente começou 2017 para o Fluminense. Depois das eleições, treinador novo, limpa no elenco e chegada de três novos contratados o Fluzão começa a se desenhar para o ano corrente. O jogo contra o Criciúma serviu para pegar um adversário mais fraco e tirar o peso que seria um clássico contra o Vasco como primeiro compromisso do ano. Não fomos perfeitos, mas dá para tirar várias lições dessa estreia na Primeira Liga.

Jogamos com um 4-3-3 enquanto tínhamos a bola e 4-5-1 quando defendíamos. Marcos Junior e Wellington foram os principais responsáveis por fazer o jogo do Fluminense funcionar tanto com a bola como sem ela. Douglas, Orejuela e Sornoza ainda não estão 100% entrosados e isso dificultou o jogo pelo meio. Nossos dois pontas tiveram que voltar muitas vezes para pegar a bola com os laterais a fim de levar o time para o campo de ataque. Esse cenário de falta de meio de campo somado à má colocação de Renato e Léo em alguns momentos foi muito prejudicial ao Flu no primeiro tempo, forçando nossos zagueiros a dar vários chutões buscando Henrique Dourado. O resultado disso foi mais um gol marcado e tomado de bola parada, relembrando nossa principal deficiência do final do ano passado.

Henrique fez nosso primeiro gol da temporada. Seria um bom ou mau sinal? Foto: Nelson Perez/Divulgação FFC
Voltamos para o segundo tempo com o meio campo um pouco mais ajeitado. A conversa no vestiário serviu para que os nossos três jogadores do setor encontrassem seus papéis e passassem a ser uma opção na saída de bola. Douglas e Orejuela começaram a distribuir melhor a bola e Sornoza se apresentou bem no ataque. A saída de Marcos Junior para a entrada de Lucas Fernandes também foi providencial. O camisa 77 entrou querendo mostrar serviço e participou muito mais das jogadas de ataque que seu antecessor. Pedro e Marquinho também foram essenciais saindo do banco e marcando um gol cada. Como nem tudo é perfeito, ainda tomamos um gol de bola cruzada com o atacante sozinho no meio da área. Fica de olho, Abel.

Sornoza se movimentou bem e deu assistência. Não à foi eleito o melhor em campo pela torcida. Foto: Nelson Perez/Divulgação FFC
Pegando o jogo como um todo, serviu para começarmos o ano ganhando e percebendo quais são nossas deficiências. O lateral Renato parecia perdido e espero que Lucas consiga fazer o lado direito melhor. Henrique Dourado continua esforçado, mas muito ruim. Espero que consigamos contratar um verdadeiro centroavante. A volta de Scarpa será essencial para nossa criação. Creio que com uma defesa bem montada, o Flu consegue um bom ano de 2017.

Saudações Tricolores,

Matheus Garzon

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.