Header Ads

Muita emoção e empate na volta aos gramados da Chapecoense

54 dias após a tragédia com o avião da delegação da Chapecoense, que seguia para a Colômbia no primeiro duelo da final da Copa Sul-Americana, a cidade de Chapecó e região Oeste de Santa Catarina, viu a bola voltar a rolar no gramado da Arena Condá, em Chapecó, na tarde deste sábado (21), no chamado “Jogo da Amizade” diante do Palmeiras.

Foto: Antônio Cícero/Photopress/Gazeta Press
Os verdões organizaram juntos um duelo visando ajudar financeiramente as famílias das vítimas do acidente, e apresentar o novo grupo de jogadores, que tem a missão de fazer com que os sorrisos voltem a brilhar na Arena Condá.

As torcidas abraçaram a causa, e logo nas primeiras horas da manhã, já compareciam aos arredores da Arena, com churrasco, e confraternizando entre amigos. Com a abertura dos portões, adentrei as arquibancadas, com um nó na garganta, era difícil voltar e não ver mais aqueles jogadores que lutaram até o fim para manter o sorriso e a felicidade para nós Chapecoenses.

Foto: Antônio Cícero/Photopress/Gazeta Press
O choro seria inevitável, as primeiras lágrimas caíram quando Neto, Alan Ruschel e Follmann entraram no gramado acompanhados por Nivaldo, Martinuccio, Lourency e Moisés, recebendo das mãos do atual presidente Plínio David De Nês Filho, o Maninho, a taça da Copa Sul-Americana. Follmann, goleiro do Verdão que teve sua perna amputada após o acidente, na cadeira de rodas deixou o gramado com a taça no colo. Ainda foram entregues as medalhas, para os jogadores sobreviventes e as famílias que perderam jogadores, integrantes da comissão técnica, funcionários do clube e jornalistas.

Em sequencia houve apresentação do técnico Vagner Mancini e todos os jogadores contratados pela diretoria para defender as cores verde e brancas da Chapecoense, se juntando aos que permaneceram no elenco. Destaques para a volta de Grolli, emprestado pelo Cruzeiro, e Túlio de Melo, vindo do Sport/PE.

Foto: Antônio Cícero/Photopress/Gazeta Press
Com Heber Roberto Lópes no apito, a partida iniciou com o clube paulista partindo para o ataque, e logo aos 11 minutos, Raphael Veiga em chute colocado, tirou de Arthur Moraes e abriu o placar na Arena Condá. O empate da Chapecoense não demorou muito, em cruzamento de Niltinho, Grolli apareceu e completou para o fundo das redes de Fernando Prass, o zagueiro prata da casa, voltou para sua terceira passagem, e fez o primeiro gol da nova Chapecoense. Ainda no primeiro tempo, Wellington Paulista depois de rebote de Prass, completou para o fundo das redes, mas a bandeirinha já assinalava impedimento do atacante. 

Filhos do capitão Cleber Santana levantaram a taça em homenagem ao pai. Foto: Antônio Cícero/Photopress/Gazeta Press
Para o segundo tempo, Eduardo Batista alterou praticamente toda equipe do Palmeiras, foram oito alterações, já a Chapecoense fez duas, Elias entrou no lugar de Arthur Moraes, e Dodô na vaga de Nenén.

E logo no primeiro minuto do segundo tempo, após cruzamento da esquerda, o volante Amaral de cabeça aproveitou e virou o placar para a Chapecoense. Passados 10 minutos, o técnico Vagner Manici resolveu mexer na equipe, e aos poucos os novos jogadores faziam suas estreias com a camisa da Chape. O Palmeiras aos 21 minutos teve a chance de empatar a partida, Erik saiu cara a cara com goleiro Elias, que cresceu na frente do atacante, e salvou com grande defesa.

Quando o relógio completou 71 minutos de partida, o árbitro Héber Roberto Lopes parou a partida, em nova homenagem e novas lágrimas dos torcedores Chapecoenses, no telão a imagem do vestiário e o canto que tomou conta do mundo “vamo vamo Chape”, entoado pelos jogadores e diretoria após os jogos da Copa Sul-Americana.

Com a retomada da partida, o Palmeiras aproveitou e empatou com um golaço do atacante Vitinho, que fintou e chutou de fora da área, encobrindo goleiro Elias. Sem mais inspiração, o jogo da amizade terminou empatado em 2x2.

A Chapecoense volta a campo na Arena Condá na próxima quinta-feira (26), quando estreia na Primeira Liga, diante do Joinville, às 20h.

Marcelo Weber ||  @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.