Header Ads

Sustos em vão

Problemas lá atrás nunca foi novidade para o torcedor do Napoli. Porém, no jogo contra o Milan no último sábado (21), foi surreal a inconsistência dá zaga napolitana; Tonelli e Albiol não tiveram sincronia e combinado com a falta de proteção do volante brasileiro Jorginho resultaram em algumas falhas bobas.

Enquanto a defesa balançou, o ataque em três minutos fez dois gols, justificando o porquê é o melhor ataque da competição. Com menos de 10 minutos, Mertens arranjou dois passes sensacionais para Insigne e Callejon, que deixaram os napolitanos na frente do placar. A vantagem do time de Nápoles só ficou em 2 a 0 no primeiro tempo, pois perderam caminhões de gols na sequência, possibilitando que o Milan crescesse aos poucos.

O autor do primeiro gol, Insigne comemorando (Foto: Divulgação/Napoli)
O time de Milão atacou bem, mas sem eficiência e, assim, precisou de um presente dado por Tonelli, para poder marcar. O gol do eslovaco Kucka colocou fogo no jogo. Mesmo com irregularidade, o Napoli conseguiu sair com a vitória, segurando o placar de 2x1.

Mais uma vez, Sarri insistiu na escalação de Jorginho e Allan com o 'falso-nove', o que faz com que depende mais criatividade de Zienlisk e proteção de Diawara. A meu ver, a dupla brasileira é melhor usada com um atacante pesado, como Milik e Pavolleti.

Além dos defeitos no meio, a zaga precisa de uma dupla fixa. Foi um erro liberar Koulibaly para Copa das Nações Africanas, ele é o melhor zagueiro do elenco e não podia deixar o time nessa fase do campeonato, onde o Napoli precisa de uma sequência de vitórias. A melhor dupla seria Koulibaly e Tonelli, mesmo o italiano demonstrando falta de experiência.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.