Header Ads

O novo CSE: 1997-2017

No dia 7 de maio de 1997, o CSE mudou de nome de Centro Social Esportivo, passou a se chamar Clube Sociedade Esportiva. A medida foi tomada pelos dirigentes para livrar o clube das dívidas que tinha com o INSS e outros credores. Inclusive o Juca Sampaio foi doado à Prefeitura de Palmeira dos Índios para que não fosse confiscado. Neste ano, o Tricolorido não participou da primeira divisão do Campeonato Estadual. Mas no ano seguinte, em 1998, marcou presença.

Resultado de imagem para CSE Palmeira dos Indios
CSE em 1986
1998, ano da volta do Tricolor para a primeira divisão. O primeiro adversário foi a equipe do Capela, jogo realizado no Domingo 08/03 daquele ano. O resultado se encerrou por 1 a 1. Na segunda rodada o confronto era contra o ASA, o primeiro tropeço da equipe de Palmeira. O resultado da partida foi de 3 a 0 para o alvinegro arapiraquense. Confronto este que é conhecido como o Clássico do Interior. Nesta edição do estadual o clube acabou amargando a 9ª colocação.

No ano seguinte, 1999, o Índio Xucuru acabou sendo rebaixado. Foram três vitórias em 22 jogos, campanha horrível que lhe rendeu a lanterna da competição. A melhor campanha do Tricolor de Palmeira dos Índios desde que mudou o nome para Clube Sociedade Esportiva em 1997 foi no Campeonato Alagoano de 2014. A equipe acabou sendo eliminada na primeira fase, com 18 pontos conquistados. Mas na pontuação geral acabou ficando com a 4ª colocação, já que o Murici que acabou indo para as semifinais fez apenas 15 pontos, três a menos que o Tricolor.

Rebaixamentos

Após a queda em 1999 como lanterna da competição, o CSE só foi voltar à elite no ano de 2003 como campeão da edição da segunda divisão de 2002. De 2003 até o ano de 2006, o Tricolor sempre figurava entre os últimos colocados, escapando do rebaixamento sempre duas rodadas ou na última. Até que no ano de 2007, na última rodada contra o CSA em Maceió, o Tricolorido deu adeus a primeira divisão.

No ano seguinte, já na segunda divisão, mais um acesso, desta vez como segundo colocado da competição após perder o título para outra equipe tradicional em Alagoas, o Capelense.

Foram dois rebaixamentos, 1999 e 2007. Voltou como campeão e vice nos anos de 2002 e 2009. Até os dias de hoje o Tricolor continua firme na primeira divisão, crescendo de pouco em pouco no cenário estadual.

Segunda Divisão - Campeão e Vice

Até o ano de 2002, o CSE sempre batia na trave na hora de conseguir o acesso. No ano de 2002, a equipe ficou apenas na quarta colocação, ano em que apenas o primeiro colocado conseguia o acesso. No ano seguinte, novamente amargando a quarta colocação do campeonato.

Mas enfim chegou a hora de se consagrar de vez. A campanha foi intocável. O clube foi imbatível do começo ao fim. Passou como primeiro colocado num grupo que tinha três equipes. Além do CSE, ainda estavam Igaci e Desportivo Penedense. Vencendo duas e empatando duas, o Tricolor conseguiu oito pontos e a liderança do grupo.

Na semifinal, enfrentara a equipe do Dimensão Saúde. Em duas partidas, um empate "xoxo" por 0 a 0 e uma goleada por 4 a 1 garantiram o CSE na final. Mas para chegar à elite novamente, precisaria ser campeão. A equipe do Sete de Setembro era quem lhe esperava. Uma vitória por 2 a 1 no jogo de ida e um empate por 1 a 1 na volta garantiram o CSE na primeira divisão, e de quebra o título da divisão de acesso.

Após o rebaixamento de 2007, o CSE fazia uma campanha impecável na segundona de 2008. Em sua estreia, empate de 2 a 2 com a equipe do CEO em Olho D'Água das Flores. Na segunda rodada uma goleada magnífica por 6 a 1 no Sete de Setembro. Na terceira rodada um empate sem gols contra o São Luiz em Maceió. Novamente em Maceió, mas desta vez pela quarta rodada o CSE venceu o São Domingos fora de casa pelo placar de 5 a 0. E em Palmeira pela quinta rodada um empate com o Capelense por 1 a 1 para garantir a classificação do Tricolor para as semifinais.

Na primeira partida contra o CEO, um empate por 3 a 3 parecia que favoreceria a equipe visitante. Tomar três gols em casa é bastante complicado para quem deseja conquistar algo. Mas o CSE no jogo da volta devolveu os três gols, só que desta vez não levou nenhum.

Uma vitória maiúscula por 3 a 0 fora de casa garantiu o CSE na primeira divisão do Campeonato Alagoano do ano seguinte. Felicidade era grande no elenco. Mas eles queriam mais, queriam a taça. Por azar e mérito da equipe da Capelense, o título não veio. Derrota por 2 a 1 em Capela e um empate por 1 a 1 em Palmeira deram o título à equipe adversária. Mas mesmo assim o Tricolor estava de volta à elite.

Será um CSE promissor?

Na elite desde 2009, o Tricolor ostenta sua regularidade na primeira divisão. Não cai e não briga por título. São nove anos seguidos na primeira divisão, feito inédito para o clube que foi "refundado" em 1997. O Estádio Juca Sampaio vem sendo reformado nos últimos anos, mesmo que não pareça. Jogadores como Luiz Paulo, Paulo Victor, Peri, Danilo Pires e Túlio Maravilha já passaram por este CSE que está em fase de crescimento. Certo que alguns não tiveram tanto destaque, e outros apenas passaram. Mas é um forte indício de que o clube está numa crescente.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.