Header Ads

Comecem a rezar

Torcedor taubateano, seja qual for sua crença religiosa, está na hora de começar a rezar. A atuação diante do Guarani escancarou os defeitos do Burro da Central. A derrota, em sim, não chega a ser uma surpresa, porém a atuação, na qual consigo encontrar adjetivos para classificar, desanimou até o mais otimista dos torcedores.

Um time apático, de onde poucos nomes se salvam, com uma escalação totalmente equivocada. A dose de “inventol” tomada pelo treinador Evaristo Piza passou dos limites. O 1x0 ficou barato.
Sem vencer há quatro partidas, a equipe está em queda livre na classificação. O sonho de retornar a elite após mais de 30 anos acabou. A realidade é outra, a de não cair para a Série A3.

Seis pontos separam o Alviazul da zona de rebaixamento. Nas cinco rodadas restantes, o Burro terá que encarar cinco pedreiras, sendo três delas fora de casa. Está difícil acreditar que a equipe sairá vencedora de campo em algum destes jogos.

Burro chegou a quatro partidas sem vitórias na A2. Foto:Bruno Castilho/EC Taubaté
Os problemas parecem ir além dos defeitos técnicos e tático e das recorrentes lesões e suspensões, e claro da falta de peças reposição. Uma imagem após a derrota para o Bugre chamou a atenção. O zagueiro Júnior Campos, que saiu machucado no segundo tempo, foi carregado por três atletas do Guarani até a porta dos vestiários, enquanto um jogador do Taubaté batia papo e dava risadas na lateral do campo com um membro da comissão técnica do time de Campinas. A falta de comprometimento de algumas peças do elenco é clara.

Resta-nos rezar para que as coisas que já estão ruins não fiquem ainda pior. Permanecer na Série A2 em 2018 já será motivo para festa.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.