Header Ads

Marcando território no próprio lar

O começo de temporada do CRB em 2017 parece agradar a todo custo. Léo Condé está no comando há apenas dois meses e consegue de momento satisfazer quase todas as necessidades de torcida e do elenco alvirrubro. Os números são ótimos, mas apenas obrigação para a folha salarial, investimento e elenco que tem o clube.

(Pei Fon / Portal TNH1)
Foto: TNH1
Diferente do ano passado que tinha o mesmo sistema defensivo, este ano, até o momento, foram apenas sete gols sofridos em um espaço de treze partidas disputadas. O que mais surpreende é que a partida em que o Galo levou mais gols foi contra o Altos em confronto válido pela Copa do Brasil que terminou em 2 a 0 para a equipe adversária. Destas treze partidas disputadas, foram sete em que o sistema defensivo de Léo Condé saiu zerado de campo. Há um rodízio no elenco, mas em partidas mais importantes a dupla de zaga titular é formada por Flávio Boaventura e Gabriel. Adalberto e Audálio são os reservas desta dupla.

Partida fraca e vitória sufocante

O rendimento da equipe na partida contra o ASA neste último domingo não foi nada agradável. Por sorte, o adversário conseguiu errar de uma forma que o Regatas não conseguiu. Elias, aproveitando a péssima fase de Neto Baiano fez o gol da vitória aos 47' do segundo tempo em cobrança de pênalti.

Por parte dos alvinegros, houve reclamação na expulsão de Leandro Kível. A geradora de imagens do Campeonato Alagoano não reproduziu toda a cena que envolveu a expulsão de Flávio Boaventura e Leandro Kível. Os jogadores estavam discutindo e, trocaram tapas. O árbitro de forma correta expulsou os atletas.

Há favorito no estadual?

O grupo em que se encontra a equipe do CRB está em nível técnico nivelado por baixo. É de se assustar, equipes como Murici e Coruripe em situação tão decadente. O primeiro está na terceira fase da Copa do Brasil e com vaga na Série D. Já o Hulk, que após uma crescente em 2014 e 2015, ficou de fora da Série D de 2016, mas após o acesso do CSA, está de volta.

Outras duas equipes no grupo se "destacam", é o caso de Sete de Setembro e CEO. As duas equipes não fazem uma boa campanha e muito menos apresentam um bom futebol. A equipe da Capital soma 10 pontos na competição. Mas tem um saldo negativo de 11 gols. O CEO vem logo atrás, são 9 pontos somados e um saldo de -1.

No outro grupo há certo equilíbrio. CSA, ASA, CSE e Santa Rita somaram mais de 11 pontos na competição. A equipe azulina tem 20. Destas quatro equipes, nenhuma possui saldo negativo, diferente do Grupo A, onde apenas o CRB tem saldo de gols positivo.

Não é possível apontar favoritos, Léo Condé utilizou os reservas em três oportunidades no Campeonato Estadual, onde venceu duas e perdeu uma partida.
No hexagonal será outra competição, com caráter mais decisivo e competitivo das equipes que não irão poupar o suor de seus atletas.

Números

13 jogos
7 vitórias
4 empates
2 derrotas
19 gols marcados
7 gols sofridos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.