Header Ads

Santos enfim faz sua estreia na temporada 2017

Foto: @dnasantistaoficial
Foram só os 45 minutos finais de estreia na Libertadores, contra um Sporting Cristal que está longe de ser uma das principais forças da competição, com Vladimir fechando os gol nos últimos lances? Sim. Mas após sete jogos no estadual (se ignorarmos a estreia contra o Linense) o futebol do Santos apareceu.

INÍCIO DE TEMPORADA TURBULENTO

Há três meses atrás, não havia motivo para não listar o Peixe entre os favoritos de tudo que disputasse na atual temporada. Manutenção de toda base vice-campeã brasileira, comissão técnica com trabalho de mais longevidade entre os clubes da Série A e ainda, seis contratações (algumas questionáveis e caras) que chegariam para acabar com a falta de qualidade no elenco. O Santos disparava na frente de seus concorrentes.

Golada em amistoso vai, goleada na estreia do Paulistão vem e o ousado esquema de Dorival Jr, com apenas um zagueiro de ofício, laterais atuando muito pelo meio campo, liberdade de criação para Lucas Lima... Tomou um baile dentro da Vila Belmiro para o São Paulo. Crise? Só para torcida.

De fato o pós-clássico trouxe derrota para Ferroviária em casa e empate fora contra o Ituano, mas o torcedor santista ficou mal acostumado a vencer, principalmente dentro de casa se viu numa situação incomoda. Mais que isso. O torcedor que se acostumou ver o time jogar futebol, independente do resultado e do adversário, via um Santos apático, sem criatividade e em certos momentos, desconcentrado.

Se isso justifica a invasão de vestiário, vaias nas arquibancadas e o fim da crença no time, são discussões para outrora. O que de maneira alguma é justificável, é o trabalho de Dorival Jr. Apesar que em relação à isso, alguns membros dentro da diretoria parecem discordar.

O VERDADEIRO SANTOS EM CAMPO

Pela primeira vez na temporada, o Peixe conseguiu ter seus pilares, Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira em campo, em boas condições físicas para atuar os 90 minutos.

Posto isso, no primeiro tempo a equipe parecia à mesma do Campeonato Paulista. Insegura, pouca ideia de jogo e apesar do gol dos peruanos terem sido irregular, falhando defensivamente, dessa vez com Cléber e David Braz (sim, ele mesmo) formando a primeira linha. Mas na virada do intervalo, a postura mudou.

Foto: EFE
Marcação alta, troca de passes rápida e dois shows. Primeiro de Thiago Maia, muito criticado ao fim da temporada passada, o campeão olímpico jogou um bolão, não só defensivamente (onde não perdeu um desarme), mas apareceu com muita precisão ao marcar o gol de empate. Gol esse, que teve participação magistral de Lucas Lima. O meia parece não ter sentido a "não convocação" para seleção brasileira e desfilou em campo na segunda etapa.

AH, É VLADIMIR!!!

Há quantos anos Vladimir é reserva no Santos? Desde 2009. O goleiro inclusive foi campeão da América pelo Peixe em 2011, mas jamais inspirou confiança de muita gente.

Após a lesão de Vanderlei, o jogador de 27 anos foi colocado à prova no clássico contra o Corinthians em Itaquera e apesar da derrota, fechou o gol. Agora, em estreia de Libertadores, mais uma belíssima atuação. Foram duas defesas milagrosas nos minutos finais, que salvaram o Santos de uma derrota injusta e garantiram o primeiro ponto da equipe na competição.

Agora, o Santos volta parte de sua atenção para o Estadual, onde precisa somar pontos no grupo, já que hoje não estaria classificado a fase final. Porém, já na próxima quinta, receberá o The Strongest em partida válida pela segunda rodada da competição continental.

O futebol apresentado ainda é muito inferior ao que todos esperam. Muitos jogadores podem (e devem) render muito mais. Entretanto, após a partida contra os peruanos, o Santos deu um fio de esperança ao seu torcedor, que tem tudo para se reencontrar com bom futebol para o restante da temporada.

Pedro Ramos  |  @PedroRamos17_

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.