Header Ads

Foi de dar sono...

Foto: divulgação (agência botafogo)


Em um embate que tinha todos os ingredientes de ser uma grande partida, e em meio a um clima de euforia por parte de ambas as torcidas, Botafogo-SP e Corinthians começaram a decidir uma vaga nas semifinais do Campeonato Paulista no último sábado, 2, com uma partida muito monótona.

O jogo foi uma breve descrição de 90min, do que foi o Estadual para ambas as equipes até a primeira partida da decisão. Ambos com um futebol preguiçoso, cheio de erros bobos, e com uma inexpressividade enorme no que se diz em relação à ofensividade nas jogadas. O Botafogo, novamente pecando nas chances que deveria aproveitar enfrentando uma equipe de grande expressão, e o Corinthians com o típico futebol de Fábio Carrile, cheio de oscilações.

Desaprovação a parte, os times não são ruins. O Corinthians tem um elenco forte, mesmo sendo o mais frágil das quatro grande forças do futebol de SP. Um time que tem um goleiro como Cássio, um lateral como Fagner, um meia de armação do peso de Jadson, e um atacante como Jô, que jogou a última Copa do Mundo aqui no Brasil, não pode ser considerado um time qualquer.

Por outro lado, o Botafogo que por ser um time do interior, tem um elenco bem acima de algumas outras potencias do futebol fora da capital. Neneca é consagrado no gol Botafoguense, Samuel Santos há tempos vem fazendo boas temporadas, Bernardo atuou por grandes como Vasco, Cruzeiro, Santos e Palmeiras, e ainda tem Rafael Bastos que jogou a Série A do ano passado no América-MG, e o sempre matador, atacante Marcão.

O jogo no Santa Cruz foi desagradável aos olhos de quem viu pela TV, e salgado aos bolsos de quem foi ao estádio. O torcedor Corintiano que quisesse acompanhar o Timão de perto em Ribeirão Preto teria que desembolsar R$ 200,00 para ficar no setor reservado aos visitantes. Obviamente, uma estratégia da direção tricolor em conseguir bons lucros em cima da sempre maciça presença da torcida alvinegra.

Eu ainda não falei do jogo, porque em meio a todas essas informações, o futebol foi o que menos teve, e o que de mais chato aconteceu. Neneca e Cássio ficaram estáticos quase o jogo inteiro. Fora uma cobrança de escanteio com perigo, e um cruzamento fechado de Bernardo, Cássio não trabalhou quase nada mais no jogo. Do outro lado, Neneca também esteve pouco ativo nas investidas do Corinthians. O placar, justificando o baixo nível jogado, não poderia ser outro. Um 0 a 0 cheio de tédio.

O Fogão volta a enfrentar o Corinthians no próximo domingo, dia 9, agora dentro da casa dos alvinegros em Itaquera. Moacyr Junior sabe, e irá passar para seus jogadores que a postura deve ser alterada caso o elenco queira ir as semifinais. Dentro de sua Arena, e com o apoio da torcida, o time Corintiano costuma ser quase imbatível. Em números estatísticos o Corinthians não se dá bem quando se trata de mata-mata, com a decisão sendo dentro de sua casa. Entretanto, é bom o Botafogo não se escorar nisso, futebol é futebol!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.