Header Ads

O sonho continua

Nesta terça (25) o Eintracht Frankfurt encarou a partida considerada mais importante do ano, a semifinal da Copa da Alemanha contra o Borussia Monchegladbach no Borussia-Park. Uma partida bastante truncada e disputada marcou o encontro desses dois times que viam esta competição como maneira mais fácil de se classificarem para uma competição europeia.

A primeira etapa deixou claro que posse de bola não define dominação. O Eintracht mesmo com 38% de possessão média dominou o jogo, marcou aos 14 minutos com o israelita Tawatha e estava levando grande perigo com contra-ataques fortíssimos puxados pelo habilidoso camisa 10, Marco Fabián. Mas aos 47’, no último lance do primeiro tempo se aproveitando de uma bola parada venenosa Jonas Hofmann empatou a partida.

O segundo tempo foi bastante entediante, o certo domínio do Borussia que se reforçava na força de sua torcida não foi o bastante para furar a famosa e impenetrável defesa treinada por Niko Kovac e seu 3-5-2, vários pedidos de pênaltis inventados pela equipe da casa marcou negativamente a partida. Ainda ocorreu um lance curioso, o atacante Marius Wolf que tinha acabado de entrar como substituto de Omar Mascarell sofreu uma lesão no ombro constatada como grave e teve que sair dando lugar ao jovem uruguaio Guilhermo Varela.

A prorrogação foi só mais uma: tensa e agressiva. Todos que acompanhavam a partida com certeza já esperavam pelas penalidades, vantagem nossa! O Eintracht já havia ganho duas penalidades seguidas frente ao Magdeburg e Ingolstadt nos 32 e 16 avos de final respectivamente. As equipes cansadas não conseguiram fazer mais nada, enfim chegamos ao ápice da emoção, os pênaltis.

Preparação para as penalidades. Por: @eintracht_bra
Hradecky Monstro:

As penalidades foram tensas como sempre, sabemos que não é sorte e sim treinamento. As duas equipes se mostraram bastante empenhadas em vencer, acertando todas até as alternadas, mais especificamente até a cobrança do zagueiro dinamarquês Christensen que parou no nosso muro Hradecky. Mas não terminou.

A cobrança decisiva ficou por parte de Guilhermo Varela (aquele mesmo que entrou substituindo o Wolf na situação adversa) e adivinhem? Sim, ele errou. Prolongando ainda mais as cobranças e nos deixando com uma ira incontrolável.

Graças aos céus que Hradecky estava do nosso lado, o goleiro novamente fez uma defesa espetacular e deixou a classificação nos pés de Hrgota que dessa vez não desperdiçou. Depois de 11 anos o Frankfurt voltara a uma final de maneira espetacular e agora espera o ganhador de Bayern e Borussia Dortmund que se enfrentam nessa quarta (26) para ver quem será o mais novo Kaiser alemão.

Ganhamos! Que venha o Penta ! por: @eintracht_bra
Agora após uma temporada surpreendente vamos em busca do penta campeonato da Copa Alemã, quem acreditava que seria possível? Graças a Niko Kovac, o treinador que reformulou o pensamento dos "der adler" e a maneira como o time da cidade mais tecnológica da Alemanha é visto dentro e fora do território prussiano, deve ser exaltado. Ele é um típico treinador campeão como Felipão na Copa de 2002, tem em sua defesa seu setor mais confiável e faz dela o seu melhor ataque. Sem precisar de grandes talentos individuais.

Após se distanciar da briga por competições europeias na Bundesliga, o Eintracht deve ter foco total no título da DFB POKAL, que mesmo enfrentando um dos dois maiores do país é a maneira mais fácil de conseguir vaga para disputar a Europa League da próxima temporada, garantindo assim um bom prêmio e reputação principalmente para contratar bons jogadores que melhoraram a qualidade técnica da equipe, dando melhor material humano a seu excelente treinador.

Próxima Partida: 30/04/2017 - Hoffenheim x Frankfurt - Bundesliga

Sigam o Perfil Oficial do Frankfurt no Brasil: @eintracht_bra

Por: Gabriel Ferraz / @_vsferraz 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.