Header Ads

Dada a largada: Náutico segura América-Mg em estreia na segundona

Na noite dessa sexta feira (12/05) o Náutico estreou na segunda divisão do Campeonato Brasileiro, o time que vem de uma crise interna muito forte que preocupa a nós, os torcedores.

(Equipes fazem jogo duro e não saem do empate. FOTO: GAZETAPRESS)
Nesse jogo, especificamente no primeiro tempo nosso time fez uma péssima apresentação, apesar de o setor defensivo ser sólido e consistente, com a dupla de zaga formada por Tiago Alves e Nirley, fomos totalmente dominados pelo América-Mg, uma das consequências da nossa péssima partida foi a posse de bola que aos 20 minutos da primeira etapa chegou a ser de 75% para o adversário, um fator crucial para notar que vários ajustes ainda precisam ser equiparados no miolo de meio campo. O resumo da primeira etapa foi um time muito abatido, perdido e sem objetividade nenhuma dentro de campo.

Na segunda etapa o time nitidamente voltou mais ativo para a partida, porém com os mesmos defeitos, jogadores sem confiança, falta de criatividade, falta de transição, fatores que culminaram em um jogo muito truncado e muito pouco vistoso. Um dos destaques da segunda etapa desse jogo foi a lesão do goleiro Tiago Cardoso que teve de ser Substituído imediatamente pelo jovem goleiro Jefferson, que não comprometeu e por fim a partida acabou em 0-0.

(Tiago Cardososaiu lesionado da partida no segundo tempo. FOTO: GAZETAPRESS)
RESUMO FINAL

Desde o início de 2017 o foco principal do ano sempre foi conseguir o acesso para a elite do futebol brasileiro, passou pelo estadual com um time sem brilho, fazendo o básico, as nossa perspectiva na posição de torcedor era de uma grande evolução da equipe, coisa que vimos claramente que não aconteceu nessa partida diante do clube mineiro, pelo contrário, o clube está passando por um retrocesso que há de ser temido sim, pois o dinheiro em caixa é muito pouco e não podemos nos iludir ao acharmos que vão vir grandes jogadores e que o clube vai fazer uma temporada excepcional, resta apostar as fichas nas nossas joias da base, como; Cal Rodrigues, Jefferson Nem, Erick e afins... A perseverança tem que estar presente sempre, mas o choque de realidade da nossa equipe nos faz ter um pensamento abusivamente adverso!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.