Header Ads

Real Madrid vence com atuação de gala de Cristiano Ronaldo e coloca um pé na final, em Cardiff

Real Madrid mantém doutrina em jogos contra os colchoneros pela Champions League e mais uma vez venceu a equipe de Diego Simeone. A equipe merengue foi à campo nesta terça-feira (02), onde enfrentou o Atlético de Madrid pela semifinal da UCL, na qual saiu vitorioso e com uma goleada categórica. Cristiano Ronaldo foi o grande destaque da nossa equipe na partida de hoje, onde marcou três tentos e puniu o arquirrival.

O Atlético de Madrid tem sido uma pedra no nosso sapato nos últimos jogos pelo Campeonato Espanhol. Já pela Champions League, a história tem sido outra: duas finais, duas vitórias merengues e uma eliminação recente na temporada 14/15 (onde Chicharito foi o herói na ocasião, marcando o gol da classificação). Nessa edição da Champions League, o Atlético de Madrid novamente teve o azar de enfrentar o seu maior carrasco na competição. Resultado? Encaminhando mais uma vez para a eliminação. Parece até predestinado, o fracasso os atordoa há muito tempo.

Os 11 iniciais de Zinedine Zidane para o confronto foram esses: Keylor Navas; Marcelo, Sérgio Ramos, Varane, Carvajal; Kroos, Casemiro e Modric; Isco, Benzema e Cristiano Ronaldo.

(Foto: Facebook/ Real Madrid C.F.)
No primeiro tempo, o Real Madrid começou pressionando, tanto como ofensivamente, como defensivamente. Marcava a saída de bola do adversário como ninguém, impecável na construção das jogadas e nas tabelas, usufruindo constantemente dos seus laterais e de seus pontas. Foi assim durante o jogo inteiro. Um alento veio quando a equipe merengue ofereceu perigo pela primeira vez com Carvajal — em tabela com seu compatriota Isco, o lateral espanhol saiu costurando a zaga adversária e infiltrou com facilidade. Como não tem "cacoete" de atacante matador, acabou finalizando sem jeito, e mesmo assim acionou Oblak, obrigando fazer boa defesa.

O Atlético de Madrid, conhecido por formar uma retranca muito difícil de penetrar, tendo como principais aspectos a marcação adiantada, a marcação por zona e apostar nos seus contra-ataques fatais, pouco aguentou com a equipe merengue. Logo aos 10 minutos, Sérgio Ramos cruzou na área e Savic afastou. Bola sobrou no pé de Casemiro, que cruzou na cabeça de Cristiano Ronaldo e o gajo não perdoou, mandando para o fundo das redes. 1-0.

No decorrer da primeira etapa, ainda teve alguns lances relevantes que valem ser ressaltados: Cabeceada de Varane e ótima defesa de Oblak, Navas interceptando o centroavante francês Kevin Gameiro, que tinha chance clara de empatar a partida, bicicleta de Benzema, dentre outros lances de perigo. Nos minutos finais do primeiro tempo, Carvajal sentiu o tornozelo e saiu lesionado de campo, dando lugar ao zagueiro Nacho Fernández, improvisado na lateral-direita. O lateral da equipe merengue tem um histórico de lesões um tanto quanto "intrigante" no Dérbi de Madrid.

(Foto: Facebook/ Real Madrid C.F.)
No segundo tempo, continuamos mantendo a mesma pegada — anulando a saída de bola da equipe adversária, impedindo eventuais jogadas de perigo, além de pressionar e oferecer muito perigo à equipe rival no ataque. Uma partida impecável durante o jogo todo. Em compensação pelo futebol jogado, a meritocracia veio e o segundo gol do Real Madrid também - em consequência da ótima partida da nossa equipe. Aos 73', Marcelo tocou para Benzema, que fez um belo pivô e tocou para Cristiano Ronaldo. O português, inspirado, meteu uma bomba ao gol e marcou o segundo da partida.

Posteriormente o centroavante francês viria a ser substituído pelo atacante Lucas Vázquez. Alteração que surtiu efeito e teve influência no terceiro gol da equipe merengue. O gajo estava impagável. Nos minutos finais, mostrou ser um atacante onipresente e construiu o início da jogada, tocando para Lucas Vázquez, que com toda sua velocidade e capacidade de criação, infiltrou na zaga adversária e passou para Cristiano Ronaldo, que marcou o seu terceiro gol na partida e o terceiro do Real Madrid. FT: Real Madrid 3-0 Atlético de Madrid.

É, meus amigos. Hoje é um péssimo dia para ser hater, anti, como preferir, do Cristiano Ronaldo. O cara é um monstro e adora calar os críticos. Próximo dos 400 gols tem mais gols do que jogos com a camisa merengue, além de ser o maior artilheiro da história da Champions League e o maior artilheiro da história do mata-mata da UCL, com 52 gols. A equipe merengue praticamente assegurou sua vaga na final, no País de Gales, em Cardiff.

#HalaMadrid
#HastaElFinal

Por: Kayo Henrique | | Twitter: @Heenrique010

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.